Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
  • Google Plus
  • 67439
  • 123561408

Ride the Tiger (Cód: 842634)

Yo La Tengo

TRAMA

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 23,50
Cartão Saraiva R$ 22,33 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Ride the Tiger

R$23,50

Descrição

Por volta de 1986 um simpático casal de Hoboken, EUA, resolve formar uma banda. Georgia Hubley resolveu assumir a bateria. Como mulher, seus dotes musicais acabaram surpreendendo. Seu marido, Ira Kaplan, ficou com as guitarras e vocal, apesar de Georgia também arriscar alguns acordes. O baixista, atualmente, é James McNew. Com essa formação eles chegam ao seu décimo álbum, “And then nothing turned itself inside out” , lançado em fevereiro de 2000, na América.
Existe uma diferença muito grande entre seus álbuns anteriores, como entre “Ride the tiger”, de 86, que foi o disco de estréia, para “Painful”, de 93, onde o Yo La Tengo meditava sobre a cultura pop e debruçava-se sobre letras rebuscadas.
Em 96 foi a vez de uma coletânea de raridades. Entre regravações e inéditas, surgiu o álbum duplo “Genius + Love”. O primeiro CD vocal e o segundo instrumental. Mas nada disso se compara ao novo trabalho, que traz a banda tocando como músicos de jazz, sem jamais terem pensado em fazer jazz. Isso tem muito a ver com a maturidade alcançada pelos músicos do Yo La Tengo. Ouvindo esse novo trabalho a primeira impressão é bem nova-iorquina, na visão de Lou Reed, com letras e arranjos carregados de citações de “Velvet Underground”. Impossível não estabelecer este nível de comparação. Um belo exemplo é a faixa “Tears are in your eyes” As coincidências terminam por aí, pois prevalece no Yo La Tengo um senso de humor e uma predileção por ícones da pop music. O álbum traz temas bem humorados como “Let´s save Tony Orlando´s house”, uma canção que resgata a memória de Tony Orlando, cantor da era bubble-gum, que fez muito sucesso ao lado de seu grupo “Dawn” - talvez algumas pessoas ainda lembrem do hit “Candida”. Ainda brincando com ícones da cultura pop, “Last days of Disco” é outro instantâneo de fatos ocorridos nessa época, cujo som é muito mais para o pop que para disco. Agora, se o assunto é disco music, eles regravaram um verdadeiro hit da era: “You can have it all”, de Geoge McRae, que ficou, é claro, com uma cara muito mais Yo La Tengo do que a versão original. Outro detalhe interessante é que esse novo álbum do Yo La Tengo foi gravado em Nashville. Mas isso não quer dizer que a banda esteja com tendências country. Hoje muitas da bandas alternativas americanas escolhem os estúdios de Nashville para gravar e, por uma certa razão, algumas coisas andam acontecendo em Nashville com bandas como Lambchop e Handsome Family, que inauguram uma nova geração de músicos da região do Tennessee, que experimentam com elementos da música folk. Pop-psicodélico é a melhor descrição para este novo CD do Yo La Tengo, que deixa sua melhor surpresa para o final, uma faixa de quase 18 minutos, “Night falls on Hoboken”, em homenagem à Hoboken, a cidade natal do casal Ira e Georgia. “Genius + Love”, “Painful”, “Ride the tiger” e “And then nothing turn itself inside out” chegam juntos ao Brasil, num lançamento da gravadora Trama.

Características

Produto sob encomenda Não
Marca TRAMA
Cód. Barras 7898133061677
Altura 0.00 cm
Profundidade 0.00 cm
Referência 167-2
Idioma Inglês
ANO 2000
MÊS MARÇO
País de Origem Brasil
Peso 0.10 Kg
Largura 0.00 cm
AutorYo La Tengo

Faixas de música

Faixas

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Ride the Tiger