Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Timoneiros (Cód: 7378577)

Teixeira,Felipe Charbel

Editora Da Unicamp (Edi??o Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 28,00

em até 1x de R$ 28,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Timoneiros

R$28,00

Descrição

Maquiavel e Guicciardini são os dois pensadores políticos mais instigantes do Renascimento italiano. Embora a notoriedade do primeiro contraste com a pouca divulgação do pensamento do segundo no Brasil, os dois autores compartilharam e mesmo discutiram vários interesses: a política, a república, a história. Além do famoso Príncipe, o mais lido manual político da história do Ocidente, que é repleto de exemplos do passado, Maquiavel escreveu uma história da cidade de Florença e fez do conhecimento histórico o caminho comparativo das experiências de antigos e modernos, que constitui o seu livro sobre os romanos. Guicciardini também foi autor de uma história de Florença, mas a sua principal façanha historiográfica e intelectual foi a escrita daquela que é considerada a primeira história da Itália (a península, pois a unificação do Estado só se daria séculos depois). É a partir dessa clássica e riquíssima conexão entre a história e a política que Timoneiros, de Felipe Charbel, explora, com raras maestria, inteligência e erudição, um conjunto de temas renascentistas em cujo centro se encontra a figura da prudência, acompanhada de sua inseparável companheira, a retórica. O resultado é um panorama fecundo, provavelmente o mais arguto publicado por um autor brasileiro, das artes históricas do Renascimento e de seu papel central no enfrentamento das vicissitudes da Fortuna e da vida pública. E o melhor é que Felipe Charbel o faz num texto agradável, que traz generosamente ao leitor a erudição que os temas reivindicam, com um firme controle das fontes e da teoria historiográficas, mas sem qualquer pedantismo. Não à toa a obra foi merecidamente premiada em várias ocasiões, das quais se devem destacar, até aqui, as menções honrosas nos concursos de melhor tese de doutoramento em história da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da seção fluminense da Associação Nacional de História (Anpuh). Sem dúvida, uma leitura imperdível. (Marcelo Jasmin).

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Não
Marca Editora Da Unicamp (Edi??o Digital)
Número de Páginas 232 (aproximado)
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Tamanho do Arquivo 2008
Início da Venda 03/04/2014
Cód. Barras 9999073785772
Número da edição 1
Ano da edição 2010
AutorTeixeira,Felipe Charbel