Frete Grátis
  • Google Plus

Um Sopro de Destruição - Pensamento Político e Crítica Ambiental no Brasil 1786-1888 (Cód: 106787)

Pádua, José Augusto

Zahar

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 54,90 R$ 48,30 (-12%)
Cartão Saraiva R$ 45,89 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 24,15 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

As conseqüências socias, econômicas e políticas da devastação das florestas, erosão e esgotamento dos solos, degradação do clima, extinção das espécies animais e vegetais. Pauta do dia? Sim, desde 1786.
Muito antes do que se costuma imaginar, já se criticava no Brasil, de forma consistente e criativa, a destruição do meio-ambiente. Nomes como José Bonifácio e Joaquim Nabuco, entre vários outros, dedicaram-se ao debate ambiental e perceberam que a superação das práticas devastadoras passava necessariamente pela implementação de reformas socioeconômicas profundas, que rompessem com o legado do colonialismo: o tripé escravidão-latifúndio-monocultura.
Analisando cerca de 150 textos da época, produzidos por mais de 50 autores, este livro reconstitui pela primeira vez, de maneira lúcida e abrangente, a crítica ambiental nos séculos XVIII e XIX, praticamente esquecida na história do pensamento social brasileiro. Um alerta para a questão ambiental no Brasil.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Zahar
Cód. Barras 9788571106581
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 8571106584
Profundidade 1.70 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2002
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 318
Peso 0.47 Kg
Largura 16.00 cm
AutorPádua, José Augusto

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Um Sopro de Destruição - Pensamento Político e Crítica Ambiental no Brasil 1786-1888