Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

Uma Igreja quase Perfeita (Cód: 8471776)

Edson Raposo Belchior

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 12,60 R$ 10,08 (-20%)
Cartão Saraiva R$ 10,08

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Uma Igreja quase Perfeita

R$10,08

Descrição

Imaginar uma igreja perfeita sobre a face da terra seria uma presunção desmedida, resultado de uma visão distorcida a respeito da realidade humana. Embora as pessoas tenham esse sonho, o que seria elogiável como meta a ser alcançada, esta possibilidade não existiu nem na época da igreja primitiva. Uma leitura rápida dos textos bíblicos que retratam os acontecimentos na igreja de Jerusalém e depois nas igrejas para as quais Paulo apóstolo escreveu suas cartas mostra imperfeições que precisaram ser alvo de correções. Se a igreja é constituída por pessoas, mesmo convertidas e em processo de santificação, está sujeita à inegável imperfeição da natureza humana. O ensino bíblico é claro em reconhecer uma “velha natureza” convivendo com a “nova criatura” em tensão que inviabiliza a perfeição sonhada.
O máximo que podemos admitir é o uso da expressão bíblica “quase”, encontrada em textos bíblicos sobre o número de discípulos. Dois deles, especificamente sobre o crescimento da igreja em Jerusalém, informam que no primeiro momento a quantidade era de “quase cento e vinte pessoas” (Atos 1.15) e em seguida “quase três mil almas” foram batizadas passando a fazer parte dela (Atos 2.27). Sempre que a palavra é associada a datas, horas, números, o objetivo é evitar a exatidão, mas aproximar-se da realidade. Por isso, uma igreja quase perfeita também é a melhor expressão.
Além disto, qualquer pretensão de apresentar uma igreja perfeita choca-se com o ensino bíblico que situa essa possibilidade na eternidade, como resultado da obra exclusiva de Jesus Cristo. Quando aborda essa possibilidade, Paulo apóstolo afirma categoricamente que “Jesus amou a igreja e se entregou por ela para santificá-la, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” (Efésios 5.26,27). A qualidade de perfeita será experimentada pela igreja quando for apresentada a Jesus Cristo em termos escatológicos e não no tempo presente.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Cód. Barras 9999084717762
Início da Venda 31/12/2014
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Idioma 333
Código do Formato Epub
Peso 0.00 Kg
AutorEdson Raposo Belchior

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Uma Igreja quase Perfeita