Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
  • Google Plus

Victor Hugo na Arena Política (Cód: 2592159)

Winock,Michel

Difel

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 47,90
Cartão Saraiva R$ 45,51 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 23,95 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Victor Hugo na Arena Política

R$47,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Católico e monarquista, poeta do partido ultra aos 20 anos de idade, Victor Hugo morreu republicano. Assim resumido, o trajeto político do grande homem poderia ser reduzido a uma reviravolta um tanto forçada, uma adaptação ao fluxo da história, como tantas outras menos gloriosas. Mas como, então, explicar a aura daquele que se tornou um símbolo, um arauto da República, o defensor dos oprimidos, o profeta da humanidade?
Em 'Victor Hugo na arena política', Michel Winock refaz esse percurso unindo acontecimentos pessoais e reviravoltas nacionais, engajamentos literários a lutas políticas. As diferentes ações de Victor Hugo se revelam, dessa maneira, pontos de referência que explicam sua guinada: a pena de morte, os Três Gloriosos Dias (da Revolução de 1830), a defesa do povo polonês, a liberdade de imprensa, os combates contra a miséria e pela escolaridade primária...
Convencido da dimensão de seu destino e importância, Victor Hugo sofreu golpes terríveis na vida pessoal. Nem o isolamento do exílio o afastou da cena pública, e ele, inquestionavelmente, influenciou, com sua presença imponente, não só a França, mas todo o mundo ocidental, ao longo do século 19.
Winock nos apresenta uma vida política em que o combate se travou tanto no terreno literário quanto no chão parisiense, onde a luta imediata, definida ao fio dos acontecimento, tornou possíveis todas as mudanças. Ao contrário de ter se adaptado às situações políticas, Victor Hugo lutou. Não houve moderação nesse engajamento e, menos ainda, cálculo. E talvez tenha sido esse o seu legado político, que se mantém como exemplo para os dias de hoje.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Difel
Cód. Barras 9788574320878
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788574320878
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Tradutor Jorge Bastos
Número da edição 1
Ano da edição 2008
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 144
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorWinock,Michel

Leia um trecho

"O republicanismo bem temperado de Hugo deixou lugar à recusa cada vez mais determinada das medidas reacionárias decididas pela direita. A ocasião da ruptura se apresentou em dois tempos, dois discursos que desencadearam contra ele a maioria da Câmara. O primeiro, em 9 de julho de 1848, sobre a miséria, e outro, em 19 de outubro, sobre a questão romana. Em seguida a uma proposição da comissão instituída para o exame das 'leis relativas à providência e à assistência pública', a discussão foi aberta por Victor Hugo. Ele denunciou aqueles para quem 'não há o que se possa fazer, além do que já foi feito por todos os governos'. Sem citar qualquer nome, causou protestos indignados da direita e do centro. Ao declarar: 'Não estou, cavalheiros, entre os que acreditam ser possível suprimir o sofrimento neste mundo, o sofrimento é uma lei divina, mas me incluo entre os que crêem e afirmam poder destruir a miséria', tais palavras provocaram uma tempestade de repúdios violentos da direita. Hugo, socialista? Não. Ele claramente disse querer 'sufocar as quimeras de um certo socialismo, sob as realidades do Evangelho'. E explicou: 'Há, no fundo do socialismo, uma parte das realidades dolorosas do nosso tempo e de todos os tempos...' Devia-se, então, aproveitar do socialismo o que ele tem de verdadeiro, para evitar o que ele tem de perigoso. E insistiu: 'Destruir a miséria, sim, é possível.' (p. 43-44)

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Victor Hugo na Arena Política