Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Vinho Sem Frescuras (Cód: 2639976)

Paiva Neto,João Vicente de

Ths Arantes

Este produto está temporariamente indisponível no site, mas não se preocupe, você pode reservá-lo para retirada em uma loja física!

Reserve seu produto na loja para retirada em até 1 hora.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 35,00

em até 1x de R$ 35,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 33,25 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Vinho Sem Frescuras

R$35,00

Descrição

Entre os anos de 1974 e 1977, passei boas temporadas na França e, por sorte, o destino levou-me à cidade de Lyon, sede de uma tradicional empresa onde trabalhava na época. Quando digo sorte, gostaria de esclarecer que Lyon, muitas vezes, se apresenta estranha, cinza e fria para um turista ocasional, mas, depois de descobri-la, encontrará um dos lugares mais acolhedores da França. Pura verdade. Guardo comigo boas lembranças das ruas medievais do Vieux Lyon, dos seus restaurantes típicos, do pôr-do-sol nas margens do rio Rhône, da neve caindo no jardim do Tête D’Or e dos momentos inesquecíveis compartilhados com os amigos. Bem disse Exupéry, célebre escritor nascido em Lyon – “Se não falarmos ou escrevermos sobre aquilo que vivemos, o que restará?”.
Lyon dista de Paris, por rodovia, uns quinhentos quilômetros e ocupa uma privilegiada posição geográfica dentro do território francês. Fica abaixo da região da Borgonha, ao lado dos Alpes e próximo à cidade de Geneve na Suíça. Além da sua gastronomia e uma marcante cultura vinícola, Lyon também se destaca como centro financeiro e industrial da França.
Muito antes de conhecer a França, já apreciava um bom vinho, nada comum no Brasil tropical dos anos 60 e, quando desvendei os segredos de Lyon, floresceu em mim um forte desejo de estudar os mistérios dos vinhos. Descobri ao longo de quase quatro décadas que o universo vinícola é complexo, mas pode ser simplificado, compreendido e assimilado sem grandes dificuldades. Ao contrário de muitos textos sobre o tema, Vinho Sem Frescura é uma tentativa de tornar o assunto tão agradável quanto um generoso cálice de um Bordeaux.

Janeiro de 1974 - Uma inesquecível experiência
Era uma tarde fria de inverno. O céu estava cinza, coisa bem típica de Lyon no mês de janeiro. Um amigo, permita-me citá-lo, Alain Guizzo, convidou-me para jantar em sua casa nas cercanias da cidade. – “Apesar de Lyon ser conhecida pela gastronomia, vamos jantar de maneira trivial. O que quero lhe apresentar é um vinho da região - o beaujolais...” Assim disse Guizzo (Guizô, como se fala em francês) de maneira espontânea: – “É um Chiroubles ... Um Crus du beaujolais” – foi ele dizendo ao abrir a garrafa. Mais tarde viria a saber que alguém da sua família havia trabalhado na produção desse vinho e isso certamente aumentou sua responsabilidade em relação àquela garrafa. Confesso que, ao degustá-lo, senti a essência da região na boca. Alguns renomados especialistas da atualidade criticam o beaujolais, chegando a afirmar que ele não merece toda a badalação que os lioneses depositam no seu nome, mas a partir daquele instante compreendi o axioma: “O vinho é uma expressão da uva, uma resposta que ela nos oferece dentro de um cálice, levando-se em conta a terra onde foi cultivada e seus caprichos”. Apesar do prazer daquela noite, apreciando um Chiroubles, é importante destacar que, mesmo um excepcional beaujolais como é o Chiroubles, não o aconselharia como primeiro vinho a um noviço no assunto, pois haveria sério risco de opiniões incorretas a seu respeito. Devo dizer que estava preparado para um beaujolais. A noite passou e ficou a certeza que esse inesquecível Chiroubles fortaleceu em mim o prazer de estar em Lyon. Havia algo mágico naquele líquido de cor rubi!

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Ths Arantes
I.S.B.N. 9788560397419
Altura 0.00 cm
Largura 0.00 cm
Profundidade 0.00 cm
Número de Páginas 124
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788560397419
AutorPaiva Neto,João Vicente de