Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout
e-book

18 crônicas e mais algumas (Cód: 9377742)

Kehl, Maria Rita

Boitempo Editorial (Livros Digitais)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 15,00
Cartão Saraiva R$ 15,00

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


18 crônicas e mais algumas

R$15,00

Descrição

A psicanalista Maria Rita Kehl retorna às livrarias com uma coletânea de crônicas: 18 artigos publicados no jornal O Estado de S. Paulo e outros 26 em veículos como Teoria e Debate, Folha de S.Paulo e Época, escritos ao longo da última década. Estão contemplados nesta obra textos célebres, como 'Dois pesos...', que expõe as fissuras de uma sociedade desacostumada com a participação dos mais pobres.Maria Rita questiona o papel do psicanalista na imprensa: para ela, não se trata de explicar certos fenômenos e 'comportamentos' que intrigam a sociedade (e ajudam a vender jornais), mas sim de escutar o sintoma social. 'O melhor que um psicanalista pode fazer, na imprensa, é quase idêntico ao melhor que pode fazer um jornalista por vocação: indagar o objeto de seu interesse, para além dos automatismos ideológicos e do conforto da teoria aplicada', afirma na apresentação do novo livro, publicado pela Boitempo Editorial.'O impacto inquietante que a notícia sobre o inconsciente provocou nas sociedades bem comportadas do início do século XX deu lugar, cem anos depois, à expectativa de que a psicanálise possa oferecer explicações confortadoras para o mal-estar na civilização. Mas a psicanálise não tem vocação apaziguadora. A grande potência do dispositivo analítico continua a ser a de desestabilizar - certezas, crenças, ilusões, defesas neuróticas, fortalezas narcísicas.'O paralelo com a atividade jornalística vem de referências pessoais. Antes de trabalhar em clínica, Maria Rita escreveu para vários jornais de grande e pequena circulação e nunca abandonou de fato o meio. 'A escrita jornalística me fez conhecer, mais do que os livros publicados ou os textos editados em revistas de psicanálise, a alegria incomparável de constituir uma voz que se faz reconhecer e escutar de imediato no espaço público.' É a pauta que se impõe ao seu pensamento na hora de escrever, não importa quão comprometedora seja. 'O ego não escolhe nada.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Boitempo Editorial (Livros Digitais)
Cód. Barras 9788575592298
Acabamento ebook
Início da Venda 23/10/2015
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Idioma 333
Código do Formato Epub
Número de Páginas 160 (aproximado)
Ano da Publicação 115
Peso 0.00 Kg
AutorKehl, Maria Rita