Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
e-book

A arte de ser feliz em família (Cód: 8887323)

Ramiro Alves

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 15,99
Cartão Saraiva R$ 15,99

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


A arte de ser feliz em família

R$15,99

Descrição

Este livro trata das relações entre duas pessoas adultas que decidem, por livre e espontânea vontade, formar uma família.
São muitos os motivos pelos quais o 'príncipe vira sapo' e a 'princesa se transforma em bruxa'. Claro que, com o passa dos anos, todos nós estamos sujeitos a mudanças e transformações, não só físicas como morais e sociais. Estas, todavia, não devem impedir de evoluirmos como seres humanos e cidadãos.
Há inúmeros motivos pelos quais uma união se desfaz, entretanto podemos citar quatro quase unânimes: tempo, quando os casais não tomam tempo para fazer o culto familiar.
dinheiro, que não é manejado a contento.
vida social fora do lar, quando ambos os cônjuges gastam mais tempo com amigos e criticam seu companheiro diante dos outros. relação no lar, quando ambos negligenciam o cultivo do amor através de pequenas atenções, falhando na proteção da linda planta do amor.
Lendo esta publicação, você tomará despertará para os motivos e aprenderá com sugestões e exemplo a melhorar sua vida familiar.
A vida a dois também é um aprendizado contínuo.
O casamento e a vida em família.
Sentimo-nos tristes e pesarosos ao ouvirmos a notícia de alguém conhecido de repente está se separando de seu companheiro ou companheira. Nossos pensamentos se voltam para o dia do Enlace Matrimonial daquele casal recordando as recíprocas juras de amor, o buquê de flores, a marcha nupcial, a festa da recepção e, especialmente, a entrada da noiva. É um momento de júbilo e de alegria.
São também momentos em que os casados renovam seus votos de fidelidade. Como gostaríamos de chamar de lado os recém-casados e
dar-lhes alguns conselhos… afinal de contas, já passamos 15, 20, 40 anos e poderíamos ajudá-los, pois estão completamente alheios aos dramas e às lutas que enfrentarão no futuro.
Lares são destroçados lentamente… é o acúmulo de insatisfação, desentendimentos, pequenas irritações… até que, de repente, um decide que já não pode aguentar mais o outro. Perderam o respeito mútuo!
Que tragédia!
E a maior tragédia é quando não percebem o que está ocorrendo.
Alguém disse que o casamento é como a saúde: só é apreciado quando se perde! Ouvimos com frequência a frase: “Meu casamento falhou”. Não
é o casamento que falha, porém, são os indivíduos que falham dentro do casamento.
O divórcio é uma realidade em todos os países do mundo. Aumenta com muita rapidez e não perderemos tempo com estatísticas. O maior problema surge com os filhos: eles são as vítimas. Minha esposa, Lucia, que é professora especializada em alunos que enfrentam o problema de dislexia, sente de perto o drama quando os pais estão se separando. As notas pioram, as crianças não têm interesse nos estudos, não querem nem brincar no pátio e ficam irritadas, tristes e traumatizadas.
5
Disse o Dr. Kenneth Johnson, da Universidade de Colúmbia, EUA: “Imaginemos 300 mil crianças atacadas (hoje passam de um milhão) num ano por doença fatal. Essas crianças, frutos do divórcio, ficarão aleijadas, traumatizadas emocionalmente, ao passo que as chances de defeito físico não seria tão grande”. “O amor, o noivado e casamento deveriam ser tomados seriamente”, diz o Los Angeles Times. “Os jovens entram na vida matrimonial com menos cuidado do que teriam ao escolher um sócio para montar um carrinho de pipocas. A paixão sexual, comum a todos os animais, toma o lugar do amor e da estima”.
Se não dá para eliminar os desarranjos e incidentes que levam aos descasamento, pelo menos, evoluindo em nosso procedimento isso pode ser minimizado e menos traumático.
Faça o melhor que puder em sua vida a dois, dedique-se a ela; pois, caso, ainda assim, ela não dê certo, sua consciência não será só condenação.
Afinal, a vida continua! Estamos aqui para sermos felizes.
Assuntos abordados:
• O que é uma pessoa e o que é um personagem.
• O bom filho, pai, marido e amante.
• Mensagens sensuais.
• Trabalho X família, como conciliar.
• Casa X rua.
• Sogra X esposa.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Não
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9999088873235
Ano da edição 2015
Ano da Publicação 115
AutorRamiro Alves