Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

A Chave do Amor e Outras Histórias Piauienses (Cód: 1996235)

Brasil, Assis

IMAGO

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 65,00 em até 2x de R$ 32,50 sem juros
Cartão Saraiva R$ 61,75 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 3x de R$ 21,67 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 2x sem juros de R$ 0,00


A Chave do Amor e Outras Histórias Piauienses

R$65,00

Descrição

A CHAVE DO AMOR e outras histórias piauienses E literariamente isso é um fato: pelo menos a partir da pena criadora de Assis Brasil. O escritor resolveu reunir, em um só volume, todas as suas histórias que se passam – ou a partir de – no seu Estado natal. Exceção, é claro, de sua Tetralogia piauiense, um monobloco estético que destaca os romances, Beira rio beira vida, A filha do meio quilo, O salto do cavalo cobridor e Pacamão. Poucos dos textos do conjunto, agora dado a público, têm apenas referencias regionais, embora o ser piauiense esteja de corpo inteiro – e tudo naquele apelo de Tolstoi, que disse, entre outras coisas, que a literatura quanto mais regional, mais universal sintetizando tal idéia no aforismo de significação tão profunda: retrata a tua província que serás universal. Embora Assis Brasil, no começo de sua carreira literária, tenha sofrido preconceitos e discriminação por ter nascido no Piauí (Parnaíba) – considerado o Estado mais pobre da Federação, o que não é verdade – ele sempre exaltou a sua terra. Amor, dedicação, respeito e um lastro relevante de admiração traduzido na sua obra incomum. O outro lado de sua criação é o estético – complemento existencial/social – o dual e o dialético, na motivação de mostrar a condição humana nas suas perplexidades dramáticas e trágicas. Assim, o lado propriamente estético da criação de Assis Brasil abre um largo leque na área da técnica narrativa, o que já vinha mostrando desde 1965 com a premiação e a edição de seu romance Beira rio beira vida, com a repetição do importante Prêmio Walmap, em 1975, com Os que bebem com os cães. Nesse hiato de dez anos – 1965/1975 – ele só fez foi aprimorar a sua técnica narrativa, tanto com a conclusão de sua Tetralogia piauiense quanto com a publicação das novelas – que o autor chama de fábulas – O livro de Judas (1970) e Ulisses, o sacrifício dos mortos (1970), elevando a crítica este último à categoria de um poema em prosa. Ainda nesse período intervalar, Assis Brasil publicou o extraordinário romance A volta do herói, de 1974, que se passa no Ceará, a segunda fonte inspiradora de sua literatura. E tudo isso entremeado por ensaios exegéticos e crítica literária sobre alguns dos seus melhores ficcionista, tais como: Graciliano Ramos, Adonias Filho, João Guimarães Rosa, Clarice Lispector (1969) e ainda sobre o poeta Carlos Drummond de Andrade (1971). E não podemos esquecer o ensaio sobre Joyce, o romance como forma (1971). Deste já logo aprendizado, sempre o outro de sua criação, ou seja, o seu comprometimento com o social, arraigado permanentemente com o mais profundo do ser. Assim é que este A chave do amor e outras histórias piauienses, mostra um Assis Brasil completo, em pleno domínio do seu importante trabalho para a literatura brasileira. Estas são narrativas, podemos dizer exemplares, editadas ao longo de sua carreira, e com algumas inéditas, no bloco que leva o título geral de Novas histórias do rio encantado, quando Assis Brasil volta à sua terra natal, no mesmo cenário do seu romance Beira rio beira vida. Novelas, narrativas curtas, uma verdadeira amostragem do “como fazer”, do “como criar” ficção com o seu lado emblemático, emotivo, dramático e por vezes trágico – em suma uma humanidade comovente.

Características

Peso 0.51 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora IMAGO
I.S.B.N. 9788531210204
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 2.10 cm
Número de Páginas 344
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788531210204
Número da edição 1
Ano da edição 2007
País de Origem Brasil
AutorBrasil, Assis