Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

A Dieta do Vinho (Cód: 2606594)

Corder,Roger

Sextante / Gmt

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 29,90
Cartão Saraiva R$ 28,41 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


A Dieta do Vinho

R$29,90

Descrição

As pessoas que consomem vinho tinto têm mais saúde e vivem mais - elas estão menos sujeitas a sofrer de doenças cardiacas, diabetes e demencia. Com base nessas conclusões, apontadas por pesquisas sobre os hábitos alimentares de alguns dos povos mais longevos do mundo, o professor Roger Corder defende o consumo diário - e moderado - de vinho tinto às refeições como parte de um estilo de vida saudável.

Características

Peso 0.36 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Sextante / Gmt
I.S.B.N. 9788575424254
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 1.50 cm
Número de Páginas 255
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788575424254
Número da edição 1
Ano da edição 2008
País de Origem Brasil
AutorCorder,Roger

Leia um trecho

Capítulo 1 Uma dieta para a vida inteira Os adeptos do vinho costumam ser mais saudáveis e, não raro, vivem mais. Essa afi rmação não resume um mero desejo. Passei anos pesquisando os benefícios do vinho para a saúde e descobri que as pessoas que consomem essa bebida têm menos doenças cardíacas e diabetes, além de apresentarem menor probabilidade de sofrer de demência na velhice. Seria efeito do vinho, da alimentação ou do estilo de vida? Provavelmente é uma mistura dos três fatores. Neste livro, examino a importância de todos esses aspectos para alcançarmos o nível mais alto de bem-estar e defendo o consumo diário do vinho tinto como parte de um estilo de vida saudável. Para quem preferir se abster do vinho, sugiro bebidas e alimentos não alcoólicos que podem proporcionar benefícios semelhantes. Na parte 1 e no apêndice, apresento uma série de informações sobre os benefícios que o consumo regular de vinho tinto proporciona à saúde. Você conhecerá a fundo os polifenóis – estruturas químicas vegetais – presentes nessa bebida e seu valioso poder de proteção contra diabetes, doenças cardíacas, diversos tipos de cânceres e degeneração macular, entre outros males. Saberá também quais tipos de vinhos tintos de diversas procedências – de países latino-americanos a europeus – mais contribuem para a melhora da saúde por conterem concentrações mais altas de polifenóis. Igualmente importante: aprenderá a incorporar à sua dieta outros alimentos ricos nessas substâncias, como é o caso do chocolate, das nozes, da maçã, da romã e do caqui. Além disso, verá por que sua alimentação atual pode estar prejudicando sua qualidade de vida e como mudar essa situação. Na parte 2, forneço um cardápio para duas semanas e 50 deliciosas e nutritivas receitas que o ajudarão a adotar um estilo de alimentação bastante saudável. Você pode até começar a leitura deste livro por essa parte, caso pretenda dar início ao plano de nutrição completa imediatamente. No entanto, sugiro que dedique um tempo à leitura de alguns tópicos abordados na parte 1 e no anexo – você se surpreenderá com as descobertas científi cas que vêm sendo feitas nessa área, além de aprender dicas valiosas para “turbinar” sua saúde e perder peso de forma segura. As melhores dietas são para o resto da vida, e não apenas para que possamos nos recuperar de exageros que cometemos em datas festivas. Um regime alimentar saudável deve ser completo em todos os aspectos – para que nada falte e nada seja em excesso. Aqui apresento um estilo de vida e orientações alimentares que podem ajudar você a alcançar esse objetivo, proporcionando grandes benefícios à saúde a longo prazo. Se os conselhos forem seguidos cuidadosamente, auxiliarão no emagrecimento. Estudos revelam: o vinho faz bem à saúde Minhas orientações se baseiam em conclusões de estudos que envolveram alimentos, vinhos e estilo de vida de alguns dos povos mais saudáveis e mais longevos do mundo. Neste livro, avalio as indicações de que beber vinho é melhor para a saúde do que não beber. Ao longo dos últimos 20 anos, o conceito de que o consumo regular e moderado dessa bebida proporciona benefícios tornou-se amplamente aceito. Ganhou destaque por causa da idéia de que a ingestão de vinho é o ponto central do que chamamos de “paradoxo francês” – o fenômeno estatístico de uma incidência relativamente baixa de doenças cardíacas na França, apesar do alto consumo de gordura saturada nesse país. Não se trata apenas de dizer que todo vinho faz bem – a questão é mais complexa. Mas, com alimentos nutritivos e quantidades moderadas dessa bebida, todos nós podemos ter saúde e desfrutar dos prazeres da vida. Resumi os relatórios médicos mais importantes e mais recentes e os apresento junto com conclusões quanto ao padrão ideal do consumo de vinho. Aqui avalio as indicações de que beber vinho é melhor para a saúde do que não beber. Procianidinas: as grandes protetoras O vinho – suco fermentado de uva – tem diversos componentes. Quais deles são mais importantes para melhorar o bem-estar? Para ajudar você a entender como os cientistas estão investigando esse tópico, descrevo os resultados de diversas pesquisas. Esses estudos foram realizados no meu laboratório e também em muitos outros que buscam compreender integralmente as propriedades protetoras de uma série de componentes dos alimentos. Isso nos leva aos polifenóis – um grupo de milhares de estruturas químicas vegetais. Ainda não sabemos qual é a extensão total da ação de muitos deles e só agora estamos começando a entender sua contribuição para a saúde e o bem-estar. Os polifenóis existem em muitas formas, porém quais deles são mais efi cazes? A saúde dos vasos sangüíneos é essencial para manter o coração, o cérebro e todos os outros órgãos em bom estado. Além de poder ajudar a prevenir o câncer. Por esse motivo, incluí as conclusões das pesquisas realizadas no meu laboratório que se concentraram em descobrir quais são os elementos do vinho que conferem proteção vascular. Para resumir: nossos estudos revelaram que as procianidinas – os polifenóis mais abundantes no vinho tinto jovem, também chamados de proantocianidinas – são os componentes dessa bebida que proporcionam mais benefícios à saúde. Fontes não alcoólicas de procianidinas Existem numerosas fontes alimentares de procianidinas. Essas estruturas químicas vegetais são abundantes na natureza, embora o processamento dos alimentos realizado atualmente as elimine em grande quantidade. Talvez o conselho de comer uma maçã por dia para manter a saúde faça mais sentido do que se imagina. A cranberry, ou oxicoco, é outra excelente fonte de procianidinas, que são os principais polifenóis encontrados no cacau e no chocolate. Essas substâncias são apenas um subgrupo dos muitos milhares de polifenóis presentes nos vegetais. A romã e os frutos secos oleaginosos, como as nozes, contêm tipos diferentes de polifenóis que também contribuem de Nossos estudos revelaram que as procianidinas – os polifenóis mais abundantes no vinho tinto jovem, também chamados de proantocianidinas – são os componentes dessa bebida que proporcionam mais benefícios à saúde. forma signifi cativa para a saúde dos vasos sangüíneos. Portanto, se você quiser evitar bebidas alcoólicas, existem outras maneiras de aumentar o consumo diário de polifenóis cardioprotetores. Como chegar aos 100 anos de idade Talvez você ache que a última coisa que deseja é viver até os 100 anos, decrépito, senil e completamente dependente dos cuidados de alguém. Mas esse não é necessariamente o destino dos nonagenários nem dos centenários. Um número cada vez maior de estudos mostra que as pessoas com uma vida ativa saudável, muitas vezes regada a uma ou duas taças de vinho ao dia, vivem mais. Ser ativo e ingerir uma seleção balanceada de alimentos nutritivos é uma necessidade. Quando esses hábitos são deixados de lado, a saúde geral tende a fi car prejudicada. Demência e declínio da visão são as maiores preocupações de muitas pessoas da terceira idade – esses dois problemas são infl uenciados pela alimentação. Há idosos que relutam em fazer refeições adequadas, sobretudo quando comem sozinhos. Acabam escolhendo alimentos altamente calóricos ou semiprontos, inadequados do ponto de vista nutricional. Trata-se de uma abordagem totalmente equivocada. Com o envelhecimento, o organismo precisa de menos calorias e usa as vitaminas e os minerais com menos efi ciência. Para ter boa saúde, as calorias devem ser adequadas às necessidades, e a dieta tem que ser variada, com muitas frutas e hortaliças. As pesquisas destinadas a desvendar os segredos da longevidade inspiram grande interesse. Em geral, por trás disso está a idéia de que pode ser descoberta uma fórmula secreta que nos permitirá ultrapassar a expectativa de vida que temos hoje. Muitos estudos envolvem populações saudáveis, com alta proporção de centenários. Minhas investigações nessa área concentraram-se no vinho que as pessoas bebem na Sardenha, em Creta, no sudoeste da França e na Geórgia (a ex-república soviética, não o estado americano). Os resultados oferecem novos insights sobre o melhor tipo de vinho para a saúde a longo prazo. Essas pesquisas indicam também que o paradoxo francês não é uma aberração estatística; Se você quiser evitar bebidas alcoólicas, existem outras maneiras de aumentar o consumo diário de polifenóis cardioprotetores. O paradoxo francês não é uma aberração estatística; na verdade, ele revela um aspecto fundamental da nutrição e da saúde que deveríamos examinar mais a fundo. na verdade, ele revela um aspecto fundamental da nutrição e da saúde que deveríamos examinar mais a fundo.