Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Livro Digital

A Integração do Negro na Sociedade de Classes - Vol. I - O Legado da Raça Branca (Cód: 6346295)

Fernandes, Florestan

Globo Editora (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 45,50
Cartão Saraiva R$ 45,50 ou em até 2x de R$ 22,75 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


A Integração do Negro na Sociedade de Classes - Vol. I - O Legado da Raça Branca

R$45,50

Descrição

A integração do negro na sociedade de classes (o legado da 'raça branca') de Florestan Fernandes, é um marco na sociologia brasileira em mais de um sentido. De um lado, é uma das teses mais famosas já apresentadas na USP (1964). De outro, é a consolidação de nosso maior sociólogo, assim como o pleno desenvolvimento de sua sociologia histórica (marca da 'escola paulista'). Por fim, representa uma histórica virada crítica na auto-imagem do país, virada esta sintetizada na expressão 'o mito da democracia racial' (título de um dos capítulos). A presente reedição é parte das Obras reunidas de Florestan Fernandes (coordenação Maria Arminda Nascimento Arruda), que vem mantendo essa obra fundamental acessível ao público em geral e a estudantes e professores em particular.

Se o 'mito da democracia racial' é o título do penúltimo capítulo do livro, ou seja, sua conclusão lógica, para chegar a tal conclusão Florestan Fernandes, considerado o pai da sociologia crítica e histórica brasileira, percorre um percurso em pirâmide. Assim, a larga base de sua argumentação aprofunda-se na história e expande-se na conceitualização, a partir do primeiro capítulo, 'O negro na emergência da sociedade de classes' (dividido, por sua vez, em 'Trabalho livre e europeização', 'O negro e a revolução burguesa' e 'Expansão urbana e desajustamento estrutural do negro'). Será, então, a partir de uma ampla moldura conceitual, de base marxista mas não apenas marxista, que irá afunilar sua argumentação. O livro, ao mesmo tempo, opera uma outra pirâmide, porém invertida, indo do mais particular ao mais geral. Pois parte do caso paulista para o caso nacional. Depois da própria 'democracia racial', subverte-se agora a centralidade dos modelos nortistas para a questão do negro no Brasil. Pois como argumenta o autor, 'a escolha de São Paulo como unidade da investigação se explica naturalmente. Ela não só é a comunidade que apresenta um desenvolvimento mais intenso, acelerado e homogêneo quanto à elaboração socioeconômica do regime de classes. É, também, a cidade brasileira na qual a revolução burguesa se processou com maior vitalidade'. Ou seja, é o Sudeste industrial, não a Bahia ou o Nordeste agrários, que melhor aclara as relações socioeconômicas do Brasil moderno. Afinal, como sintetiza o prefácio, 'O mito [da democracia racial] consistiria em tomar o que eram desigualdades raciais - próprias da ordem racial escravocrata - como desigualdades de classes da ordem competitiva - próprias do capitalismo industrial. A burguesia e a classe média brasileiras projetavam tal ideal de comportamento de classe de modo a encobrir o seu racismo'. Se as relações capitalistas são relações de classe, não são somente de classe, pois há - e não apenas nas Américas - a confluência e a influência de uma clara etnicidade. Na sociologia brasileira, Florestan Fernandes foi o primeiro - e permanece o mais importante - a abordá-lo de modo rigoroso. A perenidade da questão é a garantia de sua atualidade (do que é exemplo a atual discussão sobre as cotas raciais).

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Globo Editora (Edição Digital)
Cód. Barras 9788525056092
Acabamento ebook
Início da Venda 04/12/2013
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Sim
Idioma Português
Peso 0.00 Kg
AutorFernandes, Florestan

Avaliações

Avaliação geral: 5

Você está revisando: A Integração do Negro na Sociedade de Classes - Vol. I - O Legado da Raça Branca

Claudio recomendou este produto.
23/03/2017

MUITO BOM

mUITO BOM
Esse comentário foi útil para você? Sim (0) / Não (0)