Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

A Santa do Pau Oco (Cód: 6206158)

Astrogildo Miag

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 6,99

em até 1x de R$ 6,99 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


A Santa do Pau Oco

R$6,99

Descrição

A Santa do Pau Oco inicia quando as Legionárias de Maria resolvem fazer uma grande promessa para que as chuvas voltassem a cair no município de Remanso, no polígono das secas na Bahia. Prometem rezar três mil terços em 24 horas, na igreja matriz da cidade. Assim, após a novena das 19h iniciam o pagamento da promessa. Durante a madrugada, já tendo rezado mais de 1.200 terços, aparece-lhes uma visagem trocando as flores dos jarros do altar-mor. As legionárias em oração reconhecem a visão como sendo a Virgem Maria. No outro dia, toda a população discute os acontecimentos. O pároco, então, resolve convocar as autoridades municipais, do juiz ao diretor do ginásio, para conhecerem e discutirem os acontecimentos, gerando, ao final, uma ata acerca de tudo constatado, que seria levado ao bispo diocesano e ao santo Papa, em Roma, informando o aparecimento da Virgem. A expectativa era o município transformar-se em destino de romarias. Depois de muito humor e ironia, descobre-se que a visão aparecera mesmo, mas, não a santa. Era, como diz o povo, uma santa do pau oco.
São tantos os acontecimentos inusitados que tornam dificultoso uma síntese da história narrada no livro. Segundo o professor J. Simões, Doutor em Educação e Escritor, em resenha sobre a Santa do Pau, o livro 'é uma narrativa carregada de humor, uma sátira ao comportamento humano. Os personagens são tipos, verdadeiros representantes dessas figuras ímpares que vivem no nosso imaginário e memória. Ocorrem fatos os mais variados sempre envolvendo problemas humanos, o que torna o livro uma análise psicológico e social desses agrupamentos humanos. Há vencedores e vencidos, os espertos — ou que se acham iluminados. E tudo emaranha-se em vivências, atitudes, estratégias políticas e resistência às fatalidades.
A trama é engraçada, lírica emotiva. O maior mérito é a habilidade do autor em trabalhar as palavras, retratar fatos, reproduzir falas – diálogos que engendram a trama e a tornam envolvente e forte. É uma narrativa fácil, predominantemente dialogada com a expressividade dos personagens interioranos, vocabulário regionalista que demonstra nesses “falares” a astúcia e sagacidade desses “simplórios” que constroem suas vidas com dificuldade. Tudo no livro torna-se hilário: o que é para ser triste, até mesmo um enterro, torna-se cenário de ironia, de comportamentos e ações denunciadoras da brejeirice da alma daquela gente, com seus pensares característicos, suas histórias quase sempre tristes, mas que, pela forma narrativa, tornam-se engraçadas, motivando o riso do leitor.
A paisagem e a linguagem são regionais, mas os fatos são universais. A expressão “santa do pau oco” é de domínio público como qualificação de mulher que se apresenta santa (pura, casta) e, ao se verificar a realidade, de santa ela nada tem. É um livro para se conhecer a alma humana desses brasileiros simples, mas cheios de energia, de poesia e ação. É o retrato de um pedacinho do Brasil. É uma leitura agradável, leve, que leva o leitor ao riso, ao bom humor.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Não
Marca publique-se!
Idioma 332
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Início da Venda 22/09/2013
Código do Formato Pdf
Cód. Barras 9788591578122
Número da edição 2
Ano da edição 2013
Ano da Publicação 103
AutorAstrogildo Miag