Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Pepetela

País de origem: Angola
Nascimento: 23 de abril de 2018
Site:
Gêneros Romance
Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, conhecido pelo pseudônimo de Pepetela nasceu em Benguela, 29 de Outubro de 1941 e é um dos maiores escritores angolano.

A sua obra reflete sobre a história contemporânea de Angola, e os problemas que a sociedade angolana enfrenta. O seu romance, “Mayombe”, retrata as vidas e os pensamentos de um grupo de guerrilheiros durante aquela guerra. “Yaka” segue a vida de uma família colonial na cidade de Benguela ao longo de um século, e “A Geração da Utopia” mostra a desilusão existente em Angola depois da independência.

A história angolana antes do colonialismo também faz parte das obras de Pepetela, e pode ser lida em “A Gloriosa Família e Lueji”. A sua obra nos anos 2000 critica a situação angolana, textos que contam com um estilo satírico incluem a série de romances policiais denominada “Jaime Bunda”. As suas obras recentes também incluem: “Predadores”, uma crítica áspera das classes dominantes de Angola, “O Quase Fim do Mundo”, uma alegoria pós-apocalíptica, e “O Planalto e a Estepe”, que examina as ligações entre Angola e outros países ex-comunistas. Licenciado em Sociologia, Pepetela é docente da Faculdade de Arquitetura da Universidade Agostinho Neto em Luanda.

Pepetela atinge o auge de sua carreira literária em 1997, quando conquista o Prêmio Camões, um dos mais renomados e desejados pelos escritores que professam a língua portuguesa, pela totalidade de sua produção.

Antes disso, porém, já recebera o Prémio Nacional de Literatura de Angola pela obra Mayombe. Este reconhecimento o consagra como um nome significativo da literatura contemporânea do idioma português.

Atualmente mora em Lisboa.
Leia mais