Artboard 33atençãoArtboard 18atualizarconectividadeArtboard 42boletocarrinhocartãoArtboard 45cartão SaraivacelularArtboard 42Artboard 23checkArtboard 28Artboard 17?compararcompartilharcompartilhar ativoArtboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32ebookArtboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11fecharfilmesArtboard 23gamesArtboard 4Artboard 9Artboard 6hqimportadosinformáticaArtboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44curtirArtboard 24Artboard 13livrosArtboard 24Artboard 31menumúsicaArtboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44outrospapelariaArtboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35estrelaestrela ativorelógiobuscaArtboard 50Artboard 26toda saraivaArtboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37usuárioArtboard 46Artboard 33Artboard 8seta

Criminologia, (In)Visibilidade, Reconhecimento - o Controle Penal da Subcidadania No Brasil (Cód: 7671020)

Fabres De Carvalho ,Thiago

Revan

Vendido e entregue por Saraiva

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 51,00

em até 1x de R$ 51,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 48,45 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Criminologia, (In)Visibilidade, Reconhecimento - o Controle Penal da Subcidadania No Brasil

R$51,00

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

'Portanto, a brutalização do sistema penal recai efetivamente sobre as parcelas da população que não lograram internalizar ohabitus primário (domínio da razão sobre as emoções, cálculo prospectivo, autorresponsabilidade), já que, a partir de consensos opacos e pré-reflexivos, deixa-se entrever que esses atores sociais não são dotados do mesmo reconhecimento social. Se a dignidade pressupõe um reconhecimento universal entre iguais, é óbvio que um sistema penal que criminaliza massivamente sempre a mesma extração social está condicionado por estes consensos morais opacos.' A criminologia parece nitidamente manter uma relação de profunda ambiguidade com a noção moderna de dignidade humana. Seja pelo desvendamento de que o pensamento clássico escondia, na verdade, sob seus componentes epistemológicos, uma retórica de justificação da sociedade disciplinar e da prisão como fábrica da delinquência, seja pela sua negação aberta e radical promovida pelos discursos dos determinismos biopsicológico e social do positivismo criminológico. Diante da trama complexa entre as reais funções dos sistemas punitivos e seus discursos de justificação, Criminologia, (in)visibilidade, reconhecimento – O controle penal da subcidadania no Brasil tem com principal objetivo reconstruir a genealogia do controle penal da sociedade atual, nas suas contraditórias relações com a noção moderna de dignidade humana. O autor problematiza uma gradativa constituição das representações simbólicas punitivas no interior da dinâmica dos conflitos políticos e sociais, a fim de identificar as funções tanto declaradas, quanto latentes dos discursos punitivos e suas práticas concretas. Bem como procura compreender o universo do imaginário punitivo da modernidade – à luz das relações e tensões intrínsecas existentes entre as formas de legitimação da ordem instituída – e as aspirações emancipatórias ou forças instituintes. A partir desse quadro interpretativo, o autor apresenta os seguintes questionamentos: por quais razões e de que maneira acriminologia, enquanto “ciência” que emerge na modernidade capitalista, dá prioridade a discursos e práticas punitivas destinadas a garantir a ordem social instituída – que têm por objetivo político banir o conflito e as forças instituintes – e, por conseguinte, eliminar a própria ideia moderna de dignidade humana? Em seguida, apresenta a recepção e a influência dos discursos criminológicos no capitalismo periférico, percebendo assim, em que medida a negação da dignidade humana assume um caráter ainda mais perverso e dramático de legitimação de um genocídio continuado. O livro desvela como o sistema penal das sociedades do capitalismo periférico, em particular do Brasil – ao constituir-se a partir da negação radical da noção moderna de dignidade humana – atua como um dos mais importantes mecanismos de “naturalização da desigualdade” e gestão da subcidadania. E como, por conseguinte, esse mesmo sistema penal reproduz sistematicamente, no âmbito de suas práticas e instituições, os fenômenos políticos da invisibilidade pública e da humilhação social. O fio condutor do livro consiste em perceber as contradições internas existentes no projeto sociocultural da modernidade, em especial no âmbito de suas representações simbólicas punitivas, e desvelar a dramaticidade que essas contradições assumem nas sociedades do capitalismo periférico, em particular no Brasil.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Revan
Cód. Barras 9788571064966
Altura 22.08 cm
I.S.B.N. 9788571064966
Profundidade 1.05 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2014
Idioma Português
Número de Páginas 256
Peso 0.38 Kg
Largura 16.00 cm
AutorFabres De Carvalho ,Thiago