Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
selo-progressivo-livros
e-book

Dialogue Democracy and Authoritarianism (Cód: 9402094)

João Roberto dos Santos da Costa e Silva

Ibfc (Livros Digitais)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 3,00

em até 1x de R$ 3,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Dialogue Democracy and Authoritarianism

R$3,00

Descrição

Digest

Ramon Lull wants to establish peace among people: Christians, Jews and Muslims. Against Dubois’s political thought, he defends a permanent forum of debate in religion and philosophy opened to everybody. He thinks it is necessary a world authority supported by free will of people to establish a real dialogue of civilizations, tolerance, economic cooperation and solidarity. Lull considers justice an indispensable virtue to develop and preserve common good. Taking this into account, the deliberative power must strive to promote this common good. On the contrary, the bad governance causes a general lack of virtue that implies corruption. In this situation people are allowed to substitute bad politicians by others. In the modern state, this doctrine has not been taken into account, which explains the difficulties of democracy according to Tocqueville, an author that considers the classical concept of natural law to legislate and rule society. According to the Pope John Paul II, Christ offers the peace of the realm of God. I also identify a return to medieval Ramon Lull’s doctrine of justice and peace, which is possible due to the influence of Francisco de Vitoria and the Salamanca School. To reshape modern customs it would be necessary to educate societies economic and politically, which has much to do with the “political man” in the Aristotelian sense. Cardinal Joseph Ratzinger met the Philosopher Jürgen Habermas at the Catholic Academy of Bavaria in Munich on January 19, 2004. They talked about the integral function of the state to steady social order. They stimulated people to investigate the causes and possible solutions to overcome the global and moral crisis. Their method in Political Science is mainly based on intercultural dialogue, authority, tolerance and solidarity. They also agree that democratic social order around the world requires the link between state service and civil society participation. This is a return to Ramon Lull’s political thought based on a correct legislation and good costums to build effective social peace. This is a promising step in the context of modernity.

Descrição

Ramon Llull quer estabelecer a paz entre as pessoas: cristãos, judeus e muçulmanos. Ele defende, contra o pensamento político de Dubois, um fórum permanente de debate sobre religião e filosofia que seja aberto a todos. Para estabelecer um verdadeiro diálogo de civilizações, a tolerância, a cooperação econômica e a solidariedade, ele pensa que é necessária a existência de uma autoridade mundial apoiada pela livre vontade das pessoas. Llull considera a justiça uma virtude indispensável para desenvolver e preservar o bem comum. Levando isso em conta, considera necessário um poder deliberativo que se esforce para promover esse bem comum. Ao contrário, o mau governo causa uma falta geral de virtude que implica a corrupção. As pessoas têm permissão então para substituir os maus políticos por outros. No Estado moderno, esta doutrina não foi considerada, o que explica as dificuldades da democracia segundo Tocqueville, um autor que se baseia no conceito clássico de lei natural para legislar e governar a sociedade. Segundo o Papa João Paulo II, Cristo oferece ao mundo a paz do reino de Deus. Eu também identifico nele um retorno à doutrina medieval de Ramon Llull sobre a justiça e a paz, o que é possível devido à influência de Francisco de Vitória e da Escola de Salamanca. Para remodelar os costumes modernos, é necessário educar as sociedades econômica e politicamente, algo que tem muito a ver com o 'homem político' no sentido aristotélico. O Cardeal Joseph Ratzinger reuniu-se com o filósofo Jürgen Habermas na Academia Católica da Baviera, em Munique em 19 de janeiro de 2004. Eles conversaram sobre a função integral do Estado para a consecução da estabilidade da ordem social. Também estimularam as pessoas na busca das causas e possíveis soluções para superar a crise globar e moral. O método de ambos, em Ciência Política, baseia-se principalmente no diálogo intercultural, a autoridade, a tolerância e a solidariedade. Eles também concordam em que uma ordem social democrática vigente em todo o mundo requer o nexo entre a mediação do Estado e a participação da sociedade civil. É um retorno ao pensamento político de Ramon Llull fundamentado na correta legislação e nos bons costumes para construir uma efetiva paz social. Trata-se de um passo promissor no contexto da modernidade.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Ibfc (Livros Digitais)
Número de Páginas 18 (aproximado)
Idioma 337
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Não
Início da Venda 07/12/2016
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9788589294553
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Ano da Publicação 116
AutorJoão Roberto dos Santos da Costa e Silva