Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

Encontrando a Paz (Cód: 4066068)

Vargas, Ana Cristina

Vida E Consciência

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 40,20
Cartão Saraiva R$ 38,19 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 20,10 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Encontrando a Paz

R$40,20

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

O livro conta a história de coragem de uma beduína em meio ao deserto, encerrando assim o ciclo de sua mentora espiritual Layla. Inteligente, sagaz e livre, Eshe enfrenta a vida com sua inocente sabedoria em um clima de amor e bem viver. Suas aventuras, até tornar-se uma mulher de personalidade forte e de inabalável confiança em si e em Deus, são narradas de modo intenso e envolvente. Encontrando a Paz completa a trilogia sobre o espírito Layla na terra, iniciada com 'Em Busca de Uma Nova Vida' e 'Em Tempos de Liberdade'.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Vida E Consciência
Cód. Barras 9788577222087
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788577222087
Profundidade 2.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
Número de Páginas 360
Peso 0.52 Kg
Largura 16.00 cm
AutorVargas, Ana Cristina

Leia um trecho

Aquele quarto me parecia tão escuro, tão triste! Despertava minha curiosidade. Por que era assim? Aliás, a casa toda era cinza, feita de pedra. Dura, rígida e gelada era como eu a via. Mas, mesmo assim, despertava minha curiosidade. Eu ansiava por entrar lá. Costumava perambular por aquelas terras, o acampamento da minha tribo ficava próximo. Nosso líder estava doente e, por isso, estávamos ali havia mais de um ano. A aldeia era distante, eu fora lá apenas duas vezes, mas meu irmão, Daros, dizia que o povo nos queria bem. Gostavam dos utensílios que produzíamos, dos cavalos que vendíamos, apreciavam a música, a dança e a leitura das mãos. Estávamos muito bem e felizes. E eu estava adorando andar livremente sabendo para onde voltar e não precisar arrumar e desarrumar nossa tenda. Definitivamente, eu amava meu povo, mas a vida nômade exigia minha tolerância desde muito cedo. E a casa de pedra povoava minha imaginação infantil. Perguntava-me: como seria dormir entre paredes tão grossas e firmes? Deveria faltar o ar. Era tão gostoso despertar com a brisa da madrugada misturada ao calor suave dos primeiros raios de sol! Entre paredes aquilo não aconteceria. Como viveriam as pessoas lá dentro? Eu queimava de curiosidade. Tinha visto, pela janela, uma pessoa caminhando dentro de um quarto escuro. As janelas eram grandes, altas, de uma madeira avermelhada. O local era bonito. Tinha um jardim em torno, que eu explorara em detalhes. Eu era pequena, magra e ágil, escondia-me com facilidade, nenhum dos servos da casa tinha me visto. Teriam me expulsado, acreditando que eu traria azar e lançaria os demônios sobre eles. Esse era o pensamento da maioria das pessoas a nosso respeito.