Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

Intradoxos (Cód: 2639219)

Márcio-andré

Confraria do Vento

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 25,00
Cartão Saraiva R$ 23,75 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Intradoxos

R$25,00

Descrição

Intradoxos é uma poesia profundamente inovadora. Parte de um profundo conhecimento da tradição/ortodoxia para se poder confrontar consigo mesma com uma inocência inaugural própria de quem só chegou agora (tarde?) e apenas sabe que está suficientemente dentro de si para poder iniciar a caminhada. É um começo que não termina, e só começa quando se esquece de que é um anacíclico ovo. Afinal, só o poeta tem o privilégio de circundar o vazio de dentro para fora.

A poesia constrói-se dizendo o nada dos seus objectos, já que os objectos são indivisíveis. O próprio poeta desaparece no que se torna um outro de si: je est un autre (Rimbaud). Mas Márcio-André não se conforma em desaparecer sem obrigar o objecto a expor-se, uma exposição que é sempre uma explosão. É, pois, uma voz nova que vive intensamente a violência da cultura, desde o gregos até aos nossos dias, sempre na esperança de nada ser irreversível por nunca ter começado. Ou ser eterno, o que é próprio da poesia. Por isso o funeral é um hino à imortalidade.

A poesia de Márcio-André é uma luta permanente com a língua. O seu experimentalismo não é abstracto (ou seja, concretista), é antes a sua maneira de interpelar uma tradição asfixiante e ao mesmo tempo vazia. A língua é também as formas da tradição. O poeta des-inventa-as, parodia-as, mas sabe que elas o formam, tanto quanto o sonho nos sonha a nós. A partir de a Máchina de dimensões, o poeta atinge a plenitude da sua criação, isto é, define o lugar da sua sabedoria de poeta: serena e aforismática no meio das ruínas da língua e dos grafismos. A poesia como um day after redentor.

Este poeta explode dentro de nós com uma doçura indescritível. A sua poesia é uma das mais notáveis da sua geração.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Confraria do Vento
Cód. Barras 9788560676002
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788560676002
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Idioma Português
Número de Páginas 96
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorMárcio-andré