Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Manual do Mimimi - do Casinho ao Casamento ( ou Vice-versa ) (Cód: 5441832)

Bock, Lia

Paralela

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 29,90
Cartão Saraiva R$ 28,41 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Manual do Mimimi - do Casinho ao Casamento ( ou Vice-versa )

R$29,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Lia Bock se considera uma ativista sentimental que ama amar as coisas. Depois de criar o blog mais acessado da revista TPM, “Manual do Mimimi” marca a estreia de Lia no mundo dos livros. Em textos irônicos, ácidos, mas também sentimentais, além de profundamente sinceros, Lia (uma verdadeira expert nos assuntos do coração) consegue — com charme e estilo inconfundíveis — falar com todas as mulheres: solteiras, casadas, recém-separadas e à procura. “Manual do Mimimi” é uma reunião de textos publicados no blog Eu lia, tu lias, ilustrados por Zé Otávio.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Paralela
Cód. Barras 9788565530446
Altura 20.00 cm
I.S.B.N. 9788565530446
Profundidade 0.90 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Idioma Português
Número de Páginas 112
Peso 0.17 Kg
Largura 15.00 cm
AutorBock, Lia

Leia um trecho

Sempre chega aquele momento em que a coisa que voce mais quer na vida e um namorado, aquela pessoa que sabe exatamente o que e como voce gosta, aquele ser que dorme com a boca na sua nuca e com quem voce nao precisa combinar de passar a sexta-feira coladinho, porque, claro, isso ja esta no pacote. Mas, como o diretor desse teatro chamado vida nao colaborou com o roteiro, voce esta sozinha, em divida com a depilacao e... fazendo cara de “estou otima!!” — assim, com duas exclamacoes. Sim, porque quem faz cara de “quero um namorado” pode arrumar de um tudo, menos um bofe pra chamar de seu. Nesse momento voce se arruma ate pra comer pao na chapa na padaria, parece sempre feliz e, claro, nunca dispensa uma noitada. Ressaca? “Nao, nunca fico de ressaca.” Maquiagem? “Adoro maquiagem, ja acordo de rimel.” E da-lhe autoestima. E da-lhe fingir que ser solteira e incrivel. E da-lhe contar onde voce trabalha, onde ja morou e discorrer sobre os amigos em comum do Facebook. Ah... a balada, o lugar que voce vai rezando para ser o mais legal do mundo mesmo quando sonha apenas com a sua cama e aqueles papinhos on-line que nao levam a lugar nenhum. E da-lhe fazer cara de “mulher solteira não procura!”. Enquanto isso, no chuveiro, a pessoa chora desolada. Bloqueia e desbloqueia os bofes num ato desesperado de autoprotecao. Sorri cinza, sofre, mas segue fingindo magistralmente que esta tudo bem. Ninguem no mundo finge melhor que uma mulher louca para ser pedida em casamento, para fugir dali para qualquer lugar onde sejamos apenas dois. Namorado? “Pra que namorado? A vida e boa de viver assim, sozinha, livre.” O, meu Deus, por que fizeram a gente assim? Alguem explica? (Porque ate o limbo tem regras) Depois que voce ja beijou, ja sabe a densidade do colchao e do que se alimenta a geladeira do ficante, acho que podemos chamar essa relacao de casinho. Aquele limbo com duas portas: uma que contem a relacao seria, sogra e foto no porta-retratos, e a outra, direta e reta, que te leva, sozinha, para o inicio do tabuleiro. Pois bem, e nessa hora que voces estao se curtindo e que tudo pode acontecer, que e preciso ter claro o que voce engole pelo bem de um futuro casal e o que nao engole (nem a pau). O momento e delicado e, mesmo que o time esteja mostrando entrosamento em campo, nem sempre as expectativas sao as mesmas. Bla-bla-bla... Mas uma coisa ninguem no mundo deveria engolir: a vergonha de posar de namoradinho. Explico: nessa fase e comum ir tomar cafe na padaria, pegar um cineminha ou tomar uma cerveja no boteco da esquina, certo? Mas, se a pessoa comeca a pegar panico de passar da porta da rua, a triplicar os imas de geladeira com telefones de entrega de comida e a propor trocar todo e qualquer convite seu por “uma coisinha aqui em casa”... comece a desconfiar. Nao e porque e limbo que nao tem algumas regras, certo? Ou esse seu par ja tem um par, ou nao ta a fim de que confundam, nem por um instante, esse casinho com um possivel namoro. Ah, va, ne?! Muito se fala no romantismo de juntar as escovas de dentes ao casar. Mas ninguem fala que, alguns capitulos antes da fofa juncao de cerdas, essas mesmas escovas podem ser um estorvo e, principalmente, podem dizer muito sobre o futuro conjuge. E o que podemos, carinhosamente, chamar de dilema do bafo. Aquele momento em que voce comeca a dormir na casa do ser amado e vice-versa, mas ainda nao tem uma gaveta e uma escova de dentes pra chamar de sua. E aqui, antes de um efetivo comeco (ou beirando o fim de algo que poderia ter sido), que a relacao com a escova de dentes pode ser crucial. E sem julgar o gosto e a higiene de cada um, claro! Nada mais tranquilizador do que achar um par que se relacione com a escova de dentes da mesma forma que voce. Porque, enquanto alguns mantem um relacionamento aberto com a escova, outros seguem a cartilha da monogamia “escovistica”, haja o que houver. Nojinho e promiscuidades a parte, ter uma escova esperando por voce em uma casa que nao e a sua pode deixar muita gente esperancosa. Mas o mesmo rocar de cerdas pode causar panico ou ate retirada imediata em alguns outros. Esses preferem o bafo ao incrivel peso de possuir uma escova de dentes. Eu acho estranho.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Manual do Mimimi - do Casinho ao Casamento ( ou Vice-versa )