Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Meus Cabelos Estão Ficando Brancos - Mas Eu Me Sinto Cada Vez Mais Poderosa (Cód: 1989051)

Kreamer,Anne

Globo Editora

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 24,00
Cartão Saraiva R$ 22,80 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Meus Cabelos Estão Ficando Brancos - Mas Eu Me Sinto Cada Vez Mais Poderosa

R$24,00

Descrição

Tudo começou com uma fotografia. Aos 49 anos, a escritora norte-americana Anne Kreamer ficou chocada ao se ver numa foto clicada alguns meses antes: ladeada pela filha de 16 anos e de uma amiga de cabelos grisalhos, ela ocupava o centro da imagem com seu “capacete envernizado de cabelos escuros demais”. Anne não se reconheceu ali, ensanduichada por uma adolescente e uma adulta de bem com a própria maturidade. O que via era apenas uma versão de si mesma – uma mulher de meia-idade confundindo jovialidade com excesso de tinta nos cabelos. Na fotografia, sua filha e sua amiga pareciam pessoas reais, enquanto ela parecia alguém fingindo ser alguém mais jovem. A escritora foi obrigada a reconhecer: não estava preparada para ter a “aparência” de sua idade. Se assumisse a cor natural dos cabelos, temia instantaneamente parecer mais velha. E aí se chegou ao “xis” da questão: qual o problema de se ter a aparência de sua idade cronológica? Com essa pergunta em mente, Anne Kreamer deu início às pesquisas e entrevistas que deram origem a Meus Cabelos Estão Ficando Brancos – Mas eu me sinto cada vez mais poderosa, lançado pela Editora Globo no Brasil. No livro, Anne relata seu processo pessoal de descoberta e auto-aceitação a partir do momento em que decidiu parar de pintar os cabelos, depois de 25 anos de devoção absoluta às tinturas. E conta como os cabelos grisalhos a reposicionaram no mundo, proporcionando-lhe uma nova visão sobre beleza, sexo, trabalho, maternidade, autenticidade e tudo o mais que realmente faz diferença na vida.
Nos Estados Unidos – onde 65% das mulheres pintam os cabelos – a obra de Anne Kreamer acendeu a chamada Gray War, polêmica que põe em campos opostos as defensoras radicais das tinturas e as seguidoras do look natural. A escritora e cineasta Nora Ephron, por exemplo, afirma com ironia em seu livro mais recente (Meu Pescoço é um Horror, também dedicado às agruras do envelhecer) que a verdadeira revolução na vida da mulher contemporânea não foi deflagrada nem pela aeróbica nem pelo feminismo – mas, sim, pela tintura de cabelo, que estaria assegurando a uma legião de mulheres “sem idade definida” a auto-estima necessária para batalhar e manter seu lugar no mercado de trabalho. Advogando pela causa das “mulheres sem-tinta”, o livro de Anne questiona os padrões estéticos, discute o ideal de eterna juventude da sociedade moderna e busca opiniões de diversas personalidades a respeito do dilema cromático-capilar: entre outras “poderosas” de meia-idade, a autora conversou com a escritora Mireille Giulianno (presidente da Veuve Clicquot e autora do best-seller mundial As Mulheres Francesas Não Engordam), a atriz Frances McDormand (premiada com o Oscar por Fargo) e, claro, com a própria Nora Ephron (diretora de filmes como Mensagem Para Você). Para fundamentar sua argumentação, Anne bebeu das mais variadas fontes de pesquisa, como um questionário respondido por cerca de 500 grisalhos de todas as idades. Conversas com consultores de imagem e headhunters também serviram para mostrar que a verdade sobre os cabelos brancos é bem diferente daquilo que nos acostumamos a acreditar. Como, por exemplo, a lenda de que mulher grisalha não é sexy.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Globo Editora
Cód. Barras 9788525043733
Altura 20.80 cm
I.S.B.N. 9788525043733
Profundidade 0.00 cm
Número de Páginas 208
Peso 0.44 Kg
Largura 13.70 cm
AutorKreamer,Anne

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Meus Cabelos Estão Ficando Brancos - Mas Eu Me Sinto Cada Vez Mais Poderosa