Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

Nas Tramas do Crack - Etnografia da Abjeção (Cód: 8583301)

Almeida ,Paulo Mendes De

Terceiro Nome

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 46,00
Cartão Saraiva R$ 43,70 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 23,00 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Nas Tramas do Crack - Etnografia da Abjeção

R$46,00

Descrição

Referência obrigatória para os estudiosos modernismo brasileiro, De Anita ao Museu , de Paulo Mendes de Almeida, apresenta uma síntese dos principais eventos artísticos da cidade de São Paulo na primeira metade do século 20. A narrativa tem início na exposição de 1917 de Anita Malfatti e avança, de forma linear, até a inauguração do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no final da década de 1940.// Os fatos se sucedem e sua relevância se acentua à medida que se aproxima do aguardado desenlace. Tal metodologia, alinhada com os preceitos em vigor naquele tempo, tornou-se hoje por si só um estimulante ponto de partida para novos campos de pesquisa. Vale lembrar que, desde o início dos anos 1930, o autor vivenciou de perto esses episódios, o que se evidencia tanto pela propriedade com que informa o leitor quanto pela prosa fluida que adota. Assim, mais do que uma síntese precisa, De Anita ao Museu é um valioso depoimento de um homem que viveu intensamente os acontecimentos culturais dos quais foi testemunha. Nesse sentido, além de ser uma obra indispensável para os pesquisadores do modernismo brasileiro, De Anita ao Museu é também uma leitura prazerosa para aqueles que desejam ingressar nesse universo.

Características

Peso 0.99 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Terceiro Nome
I.S.B.N. 9788578161484
Altura 26.00 cm
Largura 19.00 cm
Profundidade 2.20 cm
Número de Páginas 256
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788578161484
Número da edição 1
Ano da edição 2014
AutorAlmeida ,Paulo Mendes De