Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

O Bandido Que Virou Santo (Cód: 9347495)

Natanael Sarmento

Chiado Editora Brasil

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 28,00
Cartão Saraiva R$ 26,60 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Bandido Que Virou Santo

R$28,00

Descrição

Nos primórdios do Século XX, o Progresso chegava ao Nordeste, do Brasil. Com o vapor do Trem da Great Western, Luz Elétrica e Telégrafo e a profundas alterações, dos campos e cidades. “O Bandido que Virou Santo” é a história do cangaceiro Cascavel, terror de vilas e povoados rurais, tipo social que, depois de morto, tona-se Santo Milagreiro, pela crença popular. Bandido social típico do Mundo Rural, das formações econômicas pré-capitalistas desprovidas de conquistas da civilização moderna. Os cangaceiros integram este universo rural, precário e injusto, nas teias do compromisso. Figurantes ocultos do Pacto Político Republicano que chega às áreas mais distantes, nas mãos dos Coronéis, chefes políticos locais e plenipotenciários.
No imaginário popular e na fantasia da literatura de Cordel, bandidos rebeldes,Vingadores, Justiceiros, Guerreiros do Sol e Libertadores do Sertão. Real ou imaginária, dessa crônica do cangaço o Folhetinista glosa, episódios e anedotas, com pretensão de entreter o leitor, mesclando a realidade e a ficção, do início ao fim.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Chiado Editora Brasil
Cód. Barras 9789895154890
Altura 22.00 cm
I.S.B.N. 9789895154890
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2015
Idioma Português
Número de Páginas 134
Peso 0.10 Kg
Largura 14.00 cm
AutorNatanael Sarmento

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Bandido Que Virou Santo