Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout
e-book

O discurso da mulher absurda (Cód: 4266291)

Cavalccante, Joyce

Fdigital

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 6,00
Cartão Saraiva R$ 6,00

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O discurso da mulher absurda

R$6,00

Descrição

O Discurso da Mulher Absurda foi o título que escolhi para meu quarto livro. Tenho a suave impressão de que não devo explicar, justificar esse título. Tenho a tentação de explicá-lo, ao mesmo tempo. No caso, vence a segunda premissa por uma razão de estilo: desde que me casei com minha incoerência, venho pecando apenas por excesso e nunca por falta. Em origem, o livro era só a idéia de reunir textos espalhados em diversas publicações periódicas, num só volume. A composição, no entanto, ficaria muito angulosa, a forma de apresentação se assemelharia a uma roda quadrada. Foi só gastar um pouco mais de tempo tentando uma solução, e usar minhas reflexões paralelas e contínuas sobre como colocar em linguagem artística a difícil proposta de compreender a secular questões do amor, da paixão, do entendimento entre as pessoas; me veio a idéia de puxar uma prosa-poema, fazendo um discurso sobre o tema de cada conto, tomando como base as sensações naturais de alguém que não fosse mutilado. Mas uma vez falo de dentro para fora de uma mulher, esse ser que teima em rever a história de humanidade e provar que se ela descende de uma costela do primeiro varão como afirma a narrativa bíblica, o homem também descende de uma costela de Eva, a primeira mulher. Porque entre homem e mulher o processo de ser, no mínimo, dialético. O conceito da palavra solidariedade deve ser o lema, o mote, o desejo. Emocionalmente, cada parte da peleja deverá se transformar num livre e objeto para completar a outra parte. Isso vale para todo o ser humano em qualquer situação, se o objetivo for tornar tudo mais bonito. Mas, nos dias de hoje, fora as pessoas absurdas, quem mais se interessa em perseguir o belo? Em desacomodar a ordem estabelecida, que é injusta e espoliadora, por isso antiestética?

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Fdigital
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Sim
Início da Venda 26/10/2012
Cód. Barras 8571804532
AutorCavalccante, Joyce