Artboard 33atençãoArtboard 18atualizarconectividadeArtboard 42boletocarrinhocartãoArtboard 45cartão SaraivacelularArtboard 42Artboard 23checkArtboard 28Artboard 17?compararcompartilharcompartilhar ativoArtboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32ebookArtboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11fecharfilmesArtboard 23gamesArtboard 4Artboard 9Artboard 6hqimportadosinformáticaArtboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44curtirArtboard 24Artboard 13livrosArtboard 24Artboard 31menumúsicaArtboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44outrospapelariaArtboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35estrelaestrela ativorelógiobuscaArtboard 50Artboard 26toda saraivaArtboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37usuárioArtboard 46Artboard 33Artboard 8seta
e-book
  • 1001058574
  • 1005013361

O Eixo Do Seixo (Cód: 5837941)

Salvadore,Waldir

Clube de Autores (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,17

em até 1x de R$ 9,17 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


O Eixo Do Seixo

R$9,17

Descrição

Em poesia, penso que o ideal é depurar: se não para ficar bom, no mínimo para ficar curto; o eventual e abnegado leitor agradece. Acho que certa clareza de propósito é igualmente sempre bem-vinda – lógico, se o que se pretende é algum nível de entendimento (o que não quer dizer – muito pelo contrário – apreensão automática ou satisfação fácil, assim como ser claro não significa ser óbvio, é óbvio). (...) Lograr singularidades poéticas lúcidas ou elucidáveis (e não lograr o próximo com o inacessível – do hermético ao caótico – e a dificuldade gratuita... ou, no outro extremo, com a facilidade gratuita) a mim me parece o permanente desafio. (...) Diferentemente da prosa, a poesia é – ou deveria ser – concebida para ser ouvida antes que lida: som e sentido, sentidos. (...) Assim, a exemplo de Maiakóvski, alheio aos metros e atento aos ritmos (que, etimologicamente, origina “rima”), atendidos os quesitos iniciais, considero um bom poema aquele que “soa bem” (e se não, com uma intenção... poética: nunca confundir efeito e defeito), do contrário será qualquer outra coisa (mesmo que esteticamente válida), salvo poesia... Sua função? Sem grandes rodeios: afirmar ambiguidades. Versa sobre tudo, serve para nada (já que não serve a nada). É inútil e inevitável tanto quanto a vida é imperfeita e absurda. Exata na indefinição, absoluta e incompleta; fatura e fratura. (...) Comecei tarde e por injunções. Inábil e desleixado. Não bastasse, por brincadeira, fui irresponsável o bastante para publicar. Um mau passo a rogar penitência... Enfim, continuo cometendo alguma poesia. Com mais cautela e sem pressa. Do jeito que posso e, por ora, me agrada tentar. Aqui vai o resultado.

Características

Produto sob encomenda Não
Marca Clube de Autores (Edição Digital)
Cód. Barras 9788591310616
Acabamento e-book
Início da Venda 24/10/2013
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Tamanho do Arquivo 282
Proteção Drm Sim
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Idioma Português
Número de Páginas 94 (aproximado)
Ano da Publicação 2013
Mês da Publicação OUTUBRO
VOLUME 1
Peso 0.00 Kg
AutorSalvadore,Waldir