Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Livro Digital

O Hóspede (Cód: 8509736)

Amadeo,Sylvio

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,99
Cartão Saraiva R$ 9,99

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Hóspede

R$9,99

Descrição

Fomos até a mureta e sentamo-nos. O vale estava esplêndido. Eu, para tentar distrai-la, mas, em vão, apontava as cidades que vislumbrávamos dizendo seus nomes. Estavam todas à vista. Nove cidades. Ela encostou o seu rosto no meu ombro e lá ficou, quietinha, com suas lágrimas encharcando minha camisa. O sol começou a mergulhar no horizonte, iluminando com sua cor alaranjada todas as aves, que, apressadamente, se recolhiam aos seus ninhos. Assim ficamos, quietos, calados, não havia nada mais a ser dito, não existia nenhuma palavra que não tivesse sido proferida. Experiente que ela era, vivenciava isso todos os dias nos hospitais e conhecia todo o tipo de tratamento que essa doença exigia. Eu não tinha argumentos, nem retórica para lhe dar qualquer centelha de esperança.

Quando o sol se pôs, uma a uma as estrelas foram surgindo, algumas com forte intensidade, outras bem apagadas, mas surgiam. Uma leve brisa começou a soprar. Temeroso de falar qualquer frase que a comovesse, limitei-me a acariciar seus cabelos, beijar sua fronte e dizer-lhe:

– Eu te amo muito, Laura.

Mas, até estas poucas palavras fizeram com que ela desatasse a chorar, e a tremer.

– Vamos para o carro. – eu disse e carreguei-a em meus braços. Entrando lá, liguei o ar quente, reclinei nossos bancos, abri a cobertura do teto solar e lá ficamos, lado a lado, de mãos dadas olhando as estrelas que já pontilhavam todo o firmamento e a lua, que timidamente surgia do outro lado do horizonte. E assim, meu irmão, tendo as cidades aos nossos pés, as estrelas como nosso teto, sob um luar que se intensificava mais e mais, nós nos amamos, perdida e loucamente, com a maior intensidade com que já havíamos feito, pela nossa última vez.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Cód. Barras 9999085097368
Acabamento ebook
Início da Venda 06/01/2015
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Não
Número da edição 1
Ano da edição 2014
Idioma 333
Código do Formato Epub
Ano da Publicação 115
Peso 0.00 Kg
AutorAmadeo,Sylvio

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Hóspede