Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

O Mal Radical em Freud (Cód: 1914731)

Garcia-roza,Luiz Alfredo

Zahar

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 49,90
Cartão Saraiva R$ 47,41 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 24,95 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Mal Radical em Freud

R$49,90

Descrição

Este livro analisa os fundamentos do conceito de pulsão de morte entendido como princípio criador, suas bases filosóficas, sua articulação com o inconsciente e seu alcance para a teoria psicanalítica.
O termo 'mal radical' foi empregado por Kant para designar uma propensão natural ao mal inerente ao ser humano. Freud, ao postular o conceito de pulsão de morte, afirma sua autonomia entendida como pulsão de destruição. E Lacan concebe-o não como uma tendência, mas como uma vontade de destruição, vontade de criação, de recomeçar.

'Garcia-Roza se propõe a iluminar a face escura da pulsão onde reina a pulsão de morte que se opõe ao alarido de Eros, onde pulula a vida, para dar toda a relevância à autonomia da destrutividade em relação à libido, apoiando-se no Mal-estar na civilização.'
Antonio Quinet, Idéias - Jornal do Brasil

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Zahar
Cód. Barras 9788571101319
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 8571101310
Profundidade 0.00 cm
Número da edição 4
Ano da edição 1999
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 168
Peso 0.21 Kg
Largura 14.00 cm
AutorGarcia-roza,Luiz Alfredo

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Mal Radical em Freud