Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

O Manto de Penélope (Cód: 111750)

Furtado,J.pinto

Companhia Das Letras

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

Economize até R$ 0,00

R$ 56,61 (-10%) no boleto
R$ 62,90 em até 2x de R$ 31,45 sem juros
Cartão Saraiva R$ 59,76 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 3x de R$ 20,97 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 2x sem juros de R$ 0,00


O Manto de Penélope

R$62,90

Descrição

Em 1972, Joaquim José da Silva Xavier foi condenado à morte por ter participado da Inconfidência Mineira (1788-9). Com essa punição exemplar , teve início o processo que alçou a figura de Tiradentes à condição de mártir e de herói nacional, e fez a insurreição mineira ser conhecida como embrião dos movimentos de independência, abolição da escravatura e proclamação da República. O sociólogo e historiador João Pinto Furtado mostra que, ao contrário do que se acredita, o alferes estava mais próximo das instituições do Antigo Regime português do que dos ideais do liberalismo, da democracia e da independência. Furtado contesta a visão mítica e heróica criada em torno de Tiradentes e lhe atribuiu contornos mais humanos.
A partir daí a análise dos interesses e das convicções políticas dos expoentes do movimento - alguns deles mineradores e senhores de escravos -, o autor levanta questões a respeito da suposta unidade do movimento. Não teriam surgido discordâncias e conflitos entre conspiradores? A repressão empreendida pelo absolutismo real português teria sido efetivamente o fator decisivo para o seu fracasso?
Assim como Penélope tecia, desmanchava e voltava a tecer seu manto, à espera do retorno de Ulisses, Furtado desfia a história sobre a Inconfidência para distinguir o que é próprio do evento daquilo que foi construído posteriormente, separando o que é memória do que é mito.

Características

Peso 0.53 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Companhia Das Letras
I.S.B.N. 8535902635
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 1.80 cm
Número de Páginas 344
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788535902631
Número da edição 1
Ano da edição 2002
País de Origem Brasil
AutorFurtado,J.pinto