Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

O Outro, o Mesmo (Cód: 2856187)

Borges, Jorge Luis

Companhia Das Letras

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 47,90
Cartão Saraiva R$ 45,51 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 23,95 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Outro, o Mesmo

R$47,90

Descrição

Nesta compilação retomada em 1974 como conjunto definitivo dos principais poemas de Jorge Luis Borges (1899-1986), tem-se a demonstração evidente de como o poeta disputava, com todo o direito, seu lugar diante do Borges narrador e do ensaísta, que deram antes fama internacional ao autor.
A imagem do rio inesgotável que passa e permanece, refletindo um 'Heráclito inconstante', sempre outro e o mesmo, está talvez na raiz desta coletânea. Os motivos do duplo, do tempo e da alteridade são constantes do fluxo intermitente e simbólico em que se transformou a emoção poé-tica para Borges ao longo dos anos - a qual desapareceu para ressurgir em seguida -, reafirmando a vocação do escritor que se considerava sobretudo um poeta.
O título serviu-lhe primeiro para designar uma seção da Obra poética, republicada com muitos acréscimos em 1964, depois de longo silêncio, quando de fato a poesia parecia ter se esgotado. Mas logo se viu que não, e a expressão passou a designar quase toda a produção lírica de meados de sua vida, revelando em plena forma a maturidade de um poeta que fora um dos fundadores da tradição moderna da poesia hispano-americana, desde os tempos da vanguarda ultraísta do início do século XX. O leitor terá a surpresa e o prazer de compartilhar a emoção contida de breves composições limadas com todo o esmero - 'O instante', 'Espinosa', 'Everness', 'Sarmiento' - e também a de grandes e complexos poemas como 'Limites', 'O Golem', 'Poema conjectural', e sentirá a habilidade de Borges em nos mergulhar no vasto e infindável rio de tempo, memória e esquecimento de que é feita nossa curta existência e a mais perdurável matéria da poesia.

Características

Peso 0.30 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Companhia Das Letras
I.S.B.N. 9788535915792
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.30 cm
Cód. Barras 9788535915792
Número da edição 1
Ano da edição 2009
AutorBorges, Jorge Luis