Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Livro Digital

O quase-nada (Cód: 9243566)

Bordin, Valmor

Editora Dublinense Ltda (Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 19,90
Cartão Saraiva R$ 19,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O quase-nada

R$19,90

Descrição

A observação de situações do universo médico é matéria para uma literatura densa e original, em que a doença se alastra pelos interstícios dos indivíduos e da própria sociedade. É um cenário composto de pesadelos, angústia e luto, em que resta o quase-humano, o quase-nada.'Durante quatro anos, com uma persistência de camponês – que sabe que, antes de colher, é preciso plantar –, Valmor Bordin frequentou as minhas oficinas literárias. Fui particularmente exigente com ele, pois sei, como dizia Anton Makarenko, que exigir o máximo de uma pessoa é respeitá-la ao máximo. O resultado está aqui: contos cheios de vida, ainda cheirando a húmus, histórias dolorosamente humanas, que misturam lágrimas, desejos e sonhos. Sem isso, sem esse telurismo, sem essa ternura e compaixão pela essência dos seres e das coisas, a literatura se torna um mero passatempo. Para Valmor Bordin, ao contrário, literatura é sangue, é experiência transformada e transformadora, é alegria de ser e de viver. Assim como o camponês retira do solo o sustento do mundo, Bordin retira da ficção o sustento do espírito. Ler histórias deste naipe e desta qualidade amplia a nossa compreensão da humanidade.'Charles Kiefer

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Dublinense Ltda (Digital)
Cód. Barras 9788562757372
Acabamento ebook
Gratuito Não
Tamanho do Arquivo 3129347
Proteção Drm Sim
Idioma 333
Ano da Publicação 111
Peso 0.00 Kg
AutorBordin, Valmor

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O quase-nada