Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Questão de ênfase (Cód: 9322913)

SONTAG ,SUSAN

Companhia Das Letras (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 19,00

em até 1x de R$ 19,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Questão de ênfase

R$19,00

Descrição

Susan Sontag, que morreu em dezembro de 2004, foi uma das mais influentes intelectuais contemporâneas. Polivalente, era a primeira a reconhecer a própria voracidade: 'Admito para mim mesma que me interesso por tudo'. É por isso que ela nunca se contentou apenas com a crítica literária, e desde os anos 1960 vinha aliando o ensaísmo mais rigoroso a um incessante ativismo político. Sontag esteve entre os poucos intelectuais que decidiram manifestar sua solidariedade à capital da Bósnia, sitiada e bombardeada diariamente pelos sérvios. 'Esperando Godot em Sarajevo', incluído nesta coletânea, relata a estadia de Sontag na cidade, onde foi dirigir uma versão da famosa peça de Samuel Beckett, em 1993. O espetáculo estreou à luz de velas (a energia elétrica tinha sido cortada) e ao som de bombas e tiros de franco-atiradores. 'Cultura, cultura séria, é uma expressão da dignidade humana', afirmava Sontag. Para ela, a indústria do entretenimento e da vulgaridade, das quais era antiga adversária, não se dissociavam, no mundo contemporâneo, do horror vivido na ex-Iugoslávia e da omissão das potências ocidentais. Os ensaios dedicados à literatura e às artes visuais, por outro lado, mostram o mesmo interesse pelo mundo. Seus comentários se voltam para artistas e escritores de toda parte: Jorge Luis Borges, Roland Barthes, Robert Mapplethorpe, Joseph Brodski, Juan Rulfo, Elizabeth Hardwick, Danilo Kiš, entre muitos outros. Daí não ser surpresa que a autora inclua neste livro seu longo ensaio sobre Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. Para essa escritora ativamente cosmopolita, a obra-prima machadiana 'é um dos livros mais divertidamente não-provincianos jamais escritos'.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Não
Marca Companhia Das Letras (Edição Digital)
Número de Páginas 448 (aproximado)
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Início da Venda 28/03/2005
Cód. Barras 9788580865325
Ano da Publicação 105
AutorSONTAG ,SUSAN