Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
e-book

Socráticas – Poemas (Cód: 9323193)

José Paulo Paes

Companhia Das Letras (Edi??o Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 20,50

em até 1x de R$ 20,50 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Socráticas – Poemas

R$20,50

Descrição

José Paulo Paes deixou pronto este livro. O último poema, entretanto, foi incluído postumamente: 'Não há nada mais triste/ do que um cão em guarda/ ao cadáver de seu dono. / Eu não tenho cão. / Será que ainda estou vivo?'. 'Dúvida' foi encontrado no computador do poeta; a data da última gravação é 8 de outubro de 1998, véspera da morte. No breve prefácio de Socráticas, Alfredo Bosi escreve: 'Desta cidade poenta e ruidosa José Paulo Paes quis e soube ser uma espécie de Sócrates em tom menor: a consciência vigilante que interroga e incomoda [...]'. Ironia e auto-ironia são formas de expressão disseminadas por toda a sua obra. Estão presentes, por exemplo, no poema 'Do Evangelho de São Jerônimo' (o santo dos tradutores): 'A tradução - dizem-no com desprezo - não é a mesma coisa que o original. / Talvez porque tradutor e autor não sejam a mesma pessoa. / Se fossem, teriam a mesma língua, o mesmo nome, a mesma mulher, o mesmo cachorro. / [...]Para evitar tal monotonia, o bom Deus dispôs, já no dia da Criação, que tradução e original nunca fossem exatamente a mesma coisa. / Glória, pois, a Ele nas alturas, e paz, sob a terra, aos leitores de má vontade'. Prêmio Jabuti 2002 de Melhor Livro de Poesia - Categoria Especial

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Companhia Das Letras (Edi??o Digital)
Número de Páginas 96 (aproximado)
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Início da Venda 04/05/2001
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9788543801476
Ano da Publicação 101
AutorJosé Paulo Paes