Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Tatuagem na Prisão: Estigma e Identidade (Cód: 9323303)

Karine Belmont Chaves

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 30,00

em até 1x de R$ 30,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Tatuagem na Prisão: Estigma e Identidade

R$30,00

Descrição

Este estudo tem como objetivo buscar a compreensão da tatuagem na prisão e os desdobramentos da tatuagem como forma de expressão, identificação e pertencimento individual e grupal neste contexto estigmatizante e marginalizante. Sob uma perspectiva interdisciplinar, a pesquisa foi realizada na Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, através da obtenção de dados em fontes primárias como consultas a prontuários de identificação dos presos e manuais de significados de tatuagens, em fontes bibliográficas, observação participante e realização de entrevistas semi-dirigidas. Nesta unidade penal, 64% dos presos que cumprem pena em regime fechado possuem tatuagem e verificamos que as pessoas presas “escolhem” suas tatuagens e seus símbolos condicionadas pelo envolvimento criminal. Deste modo, o uso da tatuagem nesse contexto indica pertencimento ao grupo, identificação com a atividade criminosa, marginalização pelo estigma, mas também reforço dos vínculos afetivos com familiares. Os símbolos tatuados se diferenciam dos usados fora da prisão, como difere a qualidade da tatuagem realizada na prisão, sem os materiais, técnicas e habilidades desejáveis. Embora a tatuagem seja na contemporaneidade um “fenômeno cultural”, em muitos casos ela ainda configura estigma, pois representa um código de identificação do “criminoso”, principalmente para os profissionais da segurança pública.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Início da Venda 07/04/2016
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9788567996769
Número da edição 1
AutorKarine Belmont Chaves