Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

Terra Dos Sonhos - Série Riley Bloom (Cód: 3824968)

Noël, Alyson

Intrinseca

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 19,90
Cartão Saraiva R$ 18,91 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Terra Dos Sonhos - Série Riley Bloom

R$19,90

Descrição

Riley descobre que a pós-vida pode ser solitária para alguém que se concentra apenas em trabalho. Ela então vai até o local onde os sonhos acontecem na esperança de entrar em contato com a irmã, Ever. Lá encontra o diretor, que lhe explica os dois modos de fazer isso: ela poderia saltar para dentro de um sonho qualquer de Ever, e assim transmitir sua mensagem, ou criar um sonho novo em estúdio e enviá-lo à irmã. O problema é que esse segundo modo foi banido há muito tempo, e o estúdio, lacrado. Determinada a falar com a irmã haja o que houver Riley parte sozinha atrás de seu objetivo. O que acaba encontrando, porém, está longe de ser um sonho. Será Riley capaz de se livrar desse pesadelo para chegar a Ever?

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Intrinseca
I.S.B.N. 9788580571332
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 208
Idioma Português
Acabamento Brochura
Tradutor Flávia Souto Maior
Cód. Barras 9788580571332
Número da edição 1
Ano da edição 2012
AutorNoël, Alyson

Leia um trecho

Assim que pus os olhos em Aurora, meus ombros relaxaram, a expressão ficou menos tensa, e eu soltei um profundo suspiro de alívio, sabendo que tinha uma aliada, uma amiga a meu lado. Tive certeza de que tudo ficaria bem. Era o modo como seus cabelos se iluminavam e resplandeciam, transformando-se de louros em castanhos, em pretos e ruivos, e depois repetindo a sequência. O mesmo acontecia com a pele, passando do branco mais pálido ao ébano mais escuro e todos os tons intermediários possíveis. E o vestido, o lindo vestido amarelo, brilhava, cintilava e sacudia a seus pés como se fosse uma constelação de estrelas cadentes. Mesmo não a confundindo mais com um anjo, como da primeira vez em que a vi, aquela visão iluminada ainda me acalmava bastante. Mas acontece que eu entendi tudo errado. Assim que vi sua aura — assim que notei que o violeta vivo havia se transformado em um tom muito mais sóbrio —, bem, eu soube que estávamos em lados opostos. Era como Bodhi dissera: eu tinha muita coisa a explicar. As últimas almas que eu apanhara não tinham sido exatamente uma tarefa oficial. Fiquei de cabeça baixa de tanta vergonha, e só pude arrastar os pés atrás dele, com os cabelos despenteados escorridos no rosto. Aproveitei aqueles últimos momentos para fazer uma busca frenética por minhas melhores e mais plausíveis desculpas — ensaiando mentalmente minha história repetidas vezes, como uma atriz apavorada em noite de estreia. Mesmo que eu estivesse fazendo meu trabalho como Apanhadora de Almas, convencendo um monte de fantasmas a cruzar a ponte e seguir para o lugar ao qual eles pertenciam, não havia como negar que eu tinha sido avisada para olhar para o outro lado. Tinha sido alertada a não me meter onde não havia sido chamada. A não me envolver, não meter meu nariz semiachatado onde não devia. Mas eu escutei? Hum, não exatamente. Em vez disso, fui com tudo para cima de um mundo de problemas.