Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Tudo Pode Mudar (Cód: 3824670)

Tropper, Jonathan

Arqueiro

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 34,90
Cartão Saraiva R$ 33,16 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Tudo Pode Mudar

R$34,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Aos 32 anos, Zachary King é um homem que parece ter a sorte a seu favor. Possui um emprego estável, divide um apartamento luxuoso com um amigo milionário e está noivo de Hope, uma jovem inteligente, sensual e muito acima de seu nível social. Mas tudo começa a mudar quando ele encontra sangue em sua urina. Preocupado, procura imediatamente um médico, que o aconselha a investigar a causa do sangramento. Obcecado pela ideia de que se trata de um câncer, Zack começa a refletir sobre sua vida e as escolhas que fez até então. Nada parece satisfazê-lo de verdade. Seu trabalho é estressante demais e ele não tem certeza se ama Hope da forma como deveria. À medida que o casamento se aproxima, Zack é assombrado pela lembrança de Rael, seu melhor amigo, morto em um acidente dois anos antes, e por seus sentimentos cada vez mais complicados por Tamara, a bela viúva de Rael. Como se tudo isso não fosse ruim o bastante, seu pai, um homem inconsequente e viciado em Viagra, reaparece após 20 anos de ausência tentando reparar os erros do passado. Mesmo relutando em aceitar a presença do pai, Zack vai aos poucos se deixando influenciar pelo seu comportamento irresponsável e acaba tomando atitudes extremas, com resultados desastrosos. Em pouco tempo, sua vida amorosa se torna caótica e sua existência, antes tão bem estruturada, entra em um redemoinho que foge ao seu controle. Tudo pode mudar é um romance inteligente, emocionante e sexy - uma história cruelmente divertida sobre as armadilhas do amor e as reviravoltas da vida.

Características

Peso 0.36 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Arqueiro
I.S.B.N. 9788580410303
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 288
Idioma Português
Acabamento Brochura
Título Original Everything Changes
Tradutor Simone Reisner
Cód. Barras 9788580410303
Número da edição 1
Ano da edição 2012
AutorTropper, Jonathan

Leia um trecho

Na noite que antecede o momento em que tudo muda, o solavanco de um terremoto me acorda e, instintivamente, busco por Tamara, mas é claro que não é Tamara – é Hope. Jamais houve uma ocasião sequer em que poderia ter sido Tamara. Mesmo assim, nos últimos tempos, toda vez que acordo, antes que a vida real ressurja, o meu primeiro e atordoado instinto é supor que Tamara é a mulher que dorme a meu lado. Acho que nos meus sonhos, não apenas em um ou dois dos quais me lembro, mas em todos os milhões que desaparecem no ar, como mosquitos que mal nos dão tempo de levantar a mão para alcançá-los, ela tem que ser minha inúmeras vezes. Portanto, há sempre essa vaga sensação preocupante quando acordo dessa maneira, a impressão de ter sido transportado para um universo paralelo, onde minha vida virou à esquerda e não à direita por causa de alguma escolha aparentemente insignificante, mas cosmicamente crucial, que fiz a respeito de uma garota, um beijo, um encontro, um emprego, uma filial da Starbucks na qual entrei... alguma coisa. Enquanto isso, de volta à vida real, o Upper West Side de Manhattan treme como uma plataforma de metrô, chacoalhando as janelas, derrubando latas de lixo, o gemido estridente do alarme de inúmeros carros crescendo por toda a Broadway, penetrando a noite em seu momento mais silencioso, um pouco antes do amanhecer. – Zack! – grita Hope, estendendo a mão em minha direção, o volume de sua voz quase tão assustador quanto o tremor de terra, suas unhas bem tratadas machucando os meus ombros. Hope, não Tamara. É isso mesmo. Tão linda Hope. Abro os olhos. – Mas o que é isso? – É o melhor que consigo dizer em tal circunstância. Voltamos os olhos para o teto enquanto a cama trepida levemente e logo nos levantamos. Minha fiel cueca estampada com o Gato Félix e o pijama de cetim de Hope comprado na Brooks Brothers revelam a natureza pós-coito de nosso sono interrompido. Quando terminamos de descer as escadas em direção à sala já não há mais tremores e nos deparamos com Jed, com quem divido o apartamento, de pé, sem roupas, olhando pela janela com alguma curiosidade.