Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout

Velório Sem Defunto (Cód: 4834068)

Quintana, Mário

Alfaguara / Objetiva

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 34,90
Cartão Saraiva R$ 33,16 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Velório Sem Defunto

R$34,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

A obra de Quintana não é de fácil classificação. Filho da Semana de 22, Quintana é claro e coloquial. Todavia, sua poesia passa pelo verso livre, pelo soneto e pela quadra rimada. A variedade formal, a ironia e a urbanidade também se apresentam em sua obra. Com Velório sem defunto é possível passear pelas influências e peculiaridades dos escritos de Quintana. O título lembra o leitor das despedidas da morte, a mais universal das despedidas. A tendência universalizante de sua poesia e o aguçamento de sentidos faz com que a escolha da simplicidade expresse um lirismo delicado.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Alfaguara / Objetiva
Cód. Barras 9788579622038
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788579622038
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Idioma Português
Número de Páginas 104
Peso 0.34 Kg
Largura 15.00 cm
AutorQuintana, Mário

Leia um trecho

Um simples lugar-comum
Todos esses roubos, todos esses assassinatos vêm apenas da fome
Que conturba este nosso terrível mundo atual.
Ah, como seria bom se rebentasse uma nova Guerra
[Internacional!
Que fácil uma vida nova em um novo mundo
Para os que ficássemos sobrando do lado de cá!

Os discos voadores
E que ingênuos esses autores de F. C. — tão amados dos
[jovens —
Que consideram esses discos voadores que surgem por aí
Apenas como instrumentos de algum Super-Hitler qualquer Para conquistar o Cosmos!

Expedições científicas
Ou apenas instrumentos de honestas e laboriosas expedições
[científicas
Que descem ao mundo dos homens — os senhores da Terra
— Para estudar a interessantíssima vida dos insetos...

Batuque
Dentro da noite sinto-me às vezes pula-pulando ao som
[do batuque
Como se não tivesse nunca quebrado a minha perna esquerda... E tudo vai fantasticamente como nesses desenhos animados
— salvo quando me sinto bobamente flutuando no espaço...
Ah! mas não há nada mais fantástico
Do que esta minha simples mesinha de pinho
Onde sempre me confesso com divertida emoção!

Inquietude
Esse olhar inquisitivo que me dirige às vezes nosso próprio cão...
Que quer ele saber que eu não sei responder?
Sou desse jeito... Vivo cercado de interrogações.
Dinheiro que eu tenha, como vou gastá-lo?
E como fazer para que não me esqueças?
(ou eu não te esqueça...)
Sinto-me assim, sem motivo algum,
Como alguém que estivesse comendo uma empada de
[camarão sem camarões
Num velório sem defunto...

Lições da infância
Vestido de roxo e todo cheio de equimoses,
Tombado sobre um joelho
O medo que me dava Nosso Senhor dos Passos
Aonde eu ia acender-lhe uma vela.
Não, não sentia piedade alguma, mas apenas medo.
Só muito depois é que vim descobrir
que ele era o mesmo Menino que na mesma igreja
nos sorria ao colo de Nossa Senhora!